Henry Romero/Reuters
Henry Romero/Reuters

Nadal mostra poder de reação, bate Dimitrov e vai à final do Torneio de Acapulco

Número 2 do ranking triunfa por 6/3 e 6/2 e encara Taylor Fritz na decisão da competição

Redação, Estadão Conteúdo

29 de fevereiro de 2020 | 11h22

Rafael Nadal está a um confronto de voltar a levantar um troféu. Na madrugada de sexta-feira para sábado (horário de Brasília), o tenista número 2 do mundo derrotou o búlgaro Grigor Dimitrov (22º) por 6/3 e 6/2 e garantiu vaga na final do Torneio de Acapulco, no México.

"Estou muito feliz por conquistar uma grande vitória contra um dos melhores jogadores do mundo e um bom amigo", celebrou Nadal após o triunfo. Creio que eu melhorei meu nível de jogo durante a partida, então estou feliz", acrescentou o espanhol, que, com o triunfo, ampliou a hegemonia no confronto direto ante o búlgaro - são 13 vitórias e apenas um revés.

Na decisão, Nadal vai encarar o jovem norte-americano Taylor Fritz, de 22 anos, número 35º do ranking da ATP, e que, na semifinal, eliminou o compatriota John Isner ao vencer o duelo de virada, parciais de 2/6, 7/5 e 6/3. Será o primeiro duelo entre o espanhol e o norte-americano.

"Ele (Fritz) está jogando muito bem. Tem um ótimo saque e golpes fantásticos da linha de base. Será difícil, com certeza", avaliou Nadal. Sei que tenho jogar em alto nível e espero estar pronto para isso".

Nadal, que tem 19 títulos de Grand Slams e 84 de torneios da ATP na sua trajetória, ostenta 19 vitórias e 2 derrotas no México e busca sua terceira conquista do evento - foi campeão em 2005 e 2013. O último troféu que o espanhol levantou foi o do US Open, em setembro do ano passado.

Em quadra, Nadal teve mais dificuldades do que o placar sugeriu. Apesar de ter perdido apenas cinco games no duelo, o búlgaro teve quebras à frente nos dois sets e o espanhol teve de mostrar poder de reação para triunfar após 1h45 de jogo. "Fiz uma boa partida, sai de baixo e reagi, mas tenho que melhorar certas coisas se quiser atingir meu melhor nível", analisou.

Também na próxima madrugada, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot vão entrar em ação pelas semifinais da chave de duplas do evento mexicano contra os sérvios Nikola Cacic e Dusan Lajovic.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.