Luis Hidalgo/AP
Luis Hidalgo/AP

Nadal perde de Zeballos e é vice-campeão em Viña del Mar

Torneio marcou retorno do espanhol após sete meses longe das quadras

AE, Agência Estado

10 de fevereiro de 2013 | 22h19

VINÃ DEL MAR - Rafael Nadal desperdiçou grande chance de coroar seu retorno às quadras com título, na noite deste domingo. Mesmo longe de sua melhor forma física e técnica, o espanhol vinha fazendo grande apresentação no ATP 250 de Viña del Mar, no Chile, e era o franco favorito para levar o troféu na decisão contra Horacio Zeballos. No entanto, Nadal teve atuação irregular e acabou sofrendo a virada pelo placar de 7/6 (7/2), 6/7 (6/8) e 4/6.

O torneio chileno marca o retorno de Nadal ao circuito profissional depois de sete meses longe das quadras. O espanhol estava afastado desde que foi eliminado de forma surpreendente na segunda rodada de Wimbledon, em junho do ano passado. Ele aproveitou a queda precoce para tratar uma lesão crônica no joelho esquerdo.

A ausência do circuito terminou nesta semana. Neste período, o espanhol caiu três posições no ranking, para o atual 5º lugar, e ficou de fora de importantes competições, como os Jogos Olímpicos de Londres, o US Open, o ATP Finals, a decisão da Copa Davis e o Aberto da Austrália.

Recuperado da lesão e de um problema estomacal, que adiou seu retorno, Nadal decidiu fazer seu retorno em torneios de nível ATP 250 para privilegiar o saibro, superfície que exige menos dos seus joelhos. E também para ter uma maior sequência de jogos, o que talvez não fosse possível em competições com adversários mais difíceis.

Com este objetivo, Nadal não desapontou a torcida chilena e acumulou três vitórias consecutivas e sem perder sets. Mostrou força em quadra e praticamente não foi ameaçado pelos rivais, de menor expressão. Só encontrou dificuldades na final deste domingo. Até então, ele havia sido derrotado em apenas quatro finais disputadas sobre o saibro. O suíço Roger Federer e o sérvio Novak Djokovic foram os algozes do espanhol.

Zeballos, por sua vez, levantou neste domingo seu primeiro troféu de nível ATP na carreira. O atual número 73 do mundo tinha disputado até então somente uma final em torneios do circuito profissional, em St. Petersburg, na Rússia, em 2009.

A final em Viña del Mar foi marcada pelo forte equilíbrio entre os dois tenistas, apesar do favoritismo de Nadal. Só houve quebras de saque no terceiro set. No primeiro, o argentino teve duas chances, mas não conseguiu aproveitá-las. Nadal nem sequer ameaçou o serviço do rival. O duelo no primeiro set acabou decidido no tie-break, com amplo domínio do espanhol. 

O segundo set seguiu parelho e sem quebras. Mais agressivo, Nadal teve duas oportunidades, mas não quebrou o saque do argentino. Tinha dificuldades nas devoluções e não conseguia impor seu jogo. Zeballos acabou se vingando no tie-break, ao empatar o confronto e levar a decisão para o terceiro e decisivo set.

A parcial começou com duas quebras de saque, uma para cada lado. O duelo seguiu equilibrado, embora o argentino mostrasse mais facilidade para confirmar seu serviço. No 10º game, aproveitou vacilos seguidos do espanhol e mostrou eficiência nos golpes para faturar nova quebra e conquistar a vitória e o título, após 2h46min de partida.

Apesar da maratona em quadra na final de simples, Nadal disputará ainda nesta noite a decisão das duplas. Ao lado do argentino Juan Monaco, ele vai jogar contra os argentinos Paolo Lorenzi e Potito Starace.

Sem tempo para descanso, Nadal volta às quadras já nesta terça-feira para disputar o Brasil Open, em São Paulo. Por volta das 20h30, ele jogará sua primeira partida de duplas, ao lado do argentino David Nalbandian, no Ginásio do Ibirapuera. Seu jogo de estreia na chave de simples só deve acontecer na quarta.

Tudo o que sabemos sobre:
TênisRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.