Julian Finney|AFP
Julian Finney|AFP

Nadal vai processar ex-ministra francesa por acusações de doping

Espanhol garante que nunca fez uso de substâncias proibidas

Estadão Conteúdo

14 de março de 2016 | 10h37

Após estrear com vitória no Masters 1000 de Indian Wells, o tenista espanhol Rafael Nadal afirmou que vai processar a ex-ministra francesa de Saúde e Esporte, Roselyne Bachelot. Ela acusou o ex-número 1 do mundo de doping em entrevista a uma rádio francesa na semana passada, na esteira das notícias sobre o teste positivo da russa Maria Sharapova.

Em entrevista coletiva após o jogo contra Gilles Müller, de Luxemburgo, Nadal avisou que vai processar a francesa e "qualquer outra pessoa que faça comentários semelhantes no futuro". Ele também censurou Bachelot ao afirmar que ela deveria apresentar comportamento diferente por "ter sido ministra de um grande país, como a França".

O espanhol reiterou as palavras da semana passada, quando disse que lutou muito para chegar ao topo do tênis e que nunca caiu na tentação do doping. "Estou cansado dessas coisas. No passado, deixei passar [comentários como esse] em várias ocasiões, mas agora não o farei mais", destacou.

As declarações de Nadal são uma resposta às acusações de Bachelot. Na quinta-feira passada, ela afirmara que o espanhol havia se afastado do circuito profissional em 2012 "provavelmente porque teve resultado positivo para um teste antidoping". Na época, o tenista alegara que estava se recuperando de lesão.

As acusações da francesa geraram rápida repercussão no mundo esportivo. O governo e o Comitê Olímpico da Espanha saíram em defesa do tenista, dono de 14 títulos de Grand Slam. Até o Real Madrid, time pelo qual torce Nadal, se manifestou publicamente lamentando as declarações da ex-ministra francesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.