Nadal quer estar em boas condições para Jogos do Rio 2016

Espanhol quer compensar a frustração de não ter disputado a medalha de ouro na Olimpíada de Londres

AMANDA ROMANELLI E NATHALIA GARCIA, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 18h05

SÃO PAULO - A frustração de Rafael Nadal por ter de desistir de competir na Olimpíada de Londres, em 2012, ainda não foi superada. De acordo com o espanhol, foi a decisão mais difícil durante o processo de recuperação de uma grave lesão no joelho esquerdo que o afastou do circuito por sete meses.   Engasgado com a ausência, ele pretende usar sua decepção como motivação para participar dos Jogos do Rio, em 2016. "Não poder estar em 2012 me deixou uma necessidade de superar isso, e 2016 é um objetivo a longo prazo, mas muito real", disse.

E Nadal não se contenta com pouco. O tenista número 5 do ranking da ATP quer brigar pelo bicampeonato olímpico na próxima edição, quando terá 30 anos. A primeira medalha veio com o ouro nos Jogos de Pequim, em 2008. Na ocasião, ele superou o chileno Fernando González por 3 sets a 0.

"Estou trabalhando a cada dia para, primeiro, chegar e competir e, segundo, estar em condições de aproveitar o que pode ser minha última Olimpíada", afirmou.

Nadal é a grande estrela do Brasil Open, que acontece nas quadras de saibro do Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e estreia na chave de simples apenas na quinta-feira, contra o vencedor do jogo entre o brasileiro João Souza, o Feijão, e o espanhol Ruben Ramirez Hidalgo.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBrasil OpenNadalRio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.