Nadal rejeita favoritismo na final do Brasil Open contra Nalbandian

Após confrontos difíceis, tenista espanhol mostra preocupação com lesão no joelho

Amanda Romanelli e Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2013 | 22h11

SÃO PAULO - Apesar de ter se classificado para a final do Brasil Open, Rafael Nadal tem mostrado bastante dificuldade para superar seus adversários. Com este cenário, o espanhol rejeita o rótulo de favorito na decisão contra David Nalbandian, que será neste domingo, a partir das 13 horas, no Ginásio do Ibirapuera.

"Não creio que seja favorito em nenhum caso, as condições são muito desfavoráveis. Sigo com modéstia. Jogar contra Nalbandian é muito difícil, espero estar melhor. Será uma partida muito complicada para mim."

Nas semifinais, Rafael Nadal superou a "zebra" Martin Alund por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/7 (2/7) e 6/1, e, com mais dores do que nas outras partidas, deixou a quadra insatisfeito. Mas ele garante estar com um bom preparo físico, apesar de transparecer preocupação com o joelho: "Fisicamente, estou preparado, meu joelho, não sei."

Rafael Nadal mais uma vez aponta que os altos e baixos fazem parte de sua recuperação e mostra confiança no tratamento. "Depois de ficar sete meses sem jogar e ter chegado a duas finais (Brasil Open e Torneio de Vinã del Mar), só posso pensar positivo."

O adversário David Nalbandian também está voltando às quadras. Afastado desde agosto de 2012 por causa de uma lesão abdominal, o argentino faz sua primeira final nesta temporada. Já Nadal vem de um vice-campeonato no Chile e luta pela segunda conquista do Brasil Open. A primeira foi em 2005, quando o torneio ainda era disputado na Costa do Sauípe, na Bahia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.