Marwan Naamani/AFP
Marwan Naamani/AFP

Nadal sofre, mas vai à semifinal em Doha; Bruno Soares perde

Brasileiro é eliminado no torneio de duplas disputado no Catar

Estadão Conteúdo

07 de janeiro de 2016 | 16h04

Rafael Nadal sofreu, mas confirmou favoritismo nesta quinta-feira ao vencer o russo Andrey Kuznetsov por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 5/7 e 6/4, de virada, e garantir vaga na semifinal do Torneio de Doha. Cabeça de chave número 2 do ATP 250 realizado no Catar, o tenista espanhol precisou jogar por 2h07min para despachar o atual 79º colocado do ranking mundial.

Com a vitória suada, Nadal se credenciou para encarar na próxima fase o surpreendente ucraniano Illya Marchenko, que em outro duelo desta quinta derrotou o francês Jeremy Chardy, sétimo pré-classificado, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/3).

Essa foi a segunda vitória de Nadal em dois jogos com Kuznetsov, que foi superado anteriormente pelo atual quinto colocado do ranking mundial na edição do ano passado de Roland Garros, em Paris, onde foi atropelado por 3 sets a 0.

Neste novo confronto, porém, o russo deu muito trabalho a Nadal e chegou a quebrar o saque do adversário nas quatro vezes em que teve oportunidade. O espanhol, porém, aproveitou cinco de dez break points e fez valer a sua maior categoria nos momentos decisivos do último set para liquidar a partida.

DUPLAS

Mas, se Nadal fez valer o seu favoritismo, Bruno Soares não conseguiu justificar a condição de segundo cabeça de chave do torneio de duplas em Doha nesta quinta-feira. Atuando ao lado do britânico Jamie Murray, o brasileiro acabou superado pelos espanhóis Feliciano López e Marc López, que venceram por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/3 e 10/5.

Com o resultado, Feliciano e Marc avançaram à final em Doha e jogarão pelo título da competição contra o alemão Philipp Petzschner e o austríaco Alexander Peya, que em outro confronto desta quinta derrotaram o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau, cabeças de chave número 1, por 2 sets a 0, com 7/6 (7/5) e 6/2.

No duelo diante da dupla espanhola, Soares e Murray aproveitaram apenas uma de nove chances de quebrar o saque dos adversários, que converteram um de três break points para ganhar o segundo set e depois levaram a melhor no super tie-break.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.