Nadal sofre de novo, mas obtém 40.ª vitória em Paris

Depois de precisar jogar cinco sets e quatro horas para superar o norte-americano John Isner na estreia de Roland Garros, Rafael Nadal voltou a exibir momentos de instabilidade nesta quinta-feira, em Paris. Porém, o espanhol confirmou o seu favoritismo ao bater o seu compatriota Pablo Andujar por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/3 e 7/6 (7/4), e avançar à terceira rodada no segundo Grand Slam do ano.

AE, Agência Estado

26 de maio de 2011 | 14h48

Cinco vezes campeão de Roland Garros, o atual rei do saibro obteve nada menos do que a sua 40.ª vitória no torneio, no qual ele só perdeu uma vez, em 2009, quando caiu diante do sueco Robin Soderling nas oitavas de final.

Nesta quinta, para atingir mais esta marca em sua carreira, o tenista número 1 do mundo sofreu para impor a sua maior categoria e força física nos dois primeiros sets e depois ainda caiu vertiginosamente de rendimento na terceira parcial, na qual chegou a estar perdendo por 5 a 1. Porém, o seu rival vacilou por duas vezes na hora de confirmar o seu saque, Nadal aproveitou os seus serviços e levou a disputa ao tie-break para liquidar o confronto.

Antes disso, Nadal obteve duas quebras de saque no primeiro set e uma no segundo para abrir 2 a 0 no placar. Porém, se engana quem pensa que o cabeça de chave número 1 só sofreu na última parcial, que durou mais de uma hora e meia. Ao total, ele teve o seu serviço quebrado em sete de 11 oportunidades dadas ao rival, que só perdeu o set inicial depois de longos 63 minutos e o segundo após 43.

Após mais uma vitória sofrida, Nadal irá enfrentar na terceira rodada a surpresa croata Antonio Veic, que nesta quinta voltou a aprontar diante de mais um favorito. Vindo do torneio qualificatório, ele despachou o russo Nikolay Davydenko por 3 sets a 2, de virada, com parciais de 3/6, 6/2, 7/5, 3/6 e 6/1. Antes, na estreia, ele bateu o uruguaio Pablo Cuevas.

Nadal persegue o recorde de seis títulos de Roland Garros, que pertence ao sueco Bjorn Borg, também considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos.

Em outro confronto já encerrado nesta quinta, o sérvio Viktor Troicki bateu o alemão Tobias Kamke por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/2 e 7/6, e se credenciou para enfrentar na terceira rodada o ganhador do duelo entre o ucraniano Alexandr Dolgopolov e o austríaco Andreas Haider-Maurer.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRoland GarrosRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.