Nadal sofre, mas avança às oitavas em Wimbledon

Líder do ranking mundial e cabeça de chave número 2 do Torneio de Wimbledon, Rafael Nadal precisou jogar cinco sets para avançar às oitavas de final do Grand Slam, neste sábado, em Londres. Ele venceu o alemão Philipp Petzschner por 3 sets a 2, com parciais de 6/4, 4/6, 6/7 (5/7), 6/2 e 6/3, após 3h18min de confronto.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2010 | 15h56

Com o resultado, Nadal irá lutar por uma vaga nas quartas de final contra o francês Paul-Henri Mathieu, que neste sábado superou o holandês Thiemo de Bakker por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/5), 7/6 (8/6), 6/7 (8/10) e 6/4.

Nas oitavas de final, Nadal irá defender a sua total supremacia no retrospecto de duelos contra o francês, que perdeu todos os nove confrontos que travou com o espanhol. Porém, nenhum deles foi disputado em quadras de grama como as de Wimbledon. E Mathieu irá encarar um Nadal certamente desgastado, já que o tenista de Mallorca também disputou cinco sets no confronto anterior, pela segunda rodada, e precisou de atendimento médico no duelo diante de Petzschner.

No confronto deste sábado, Nadal precisou superar a força do saque do adversário alemão, que fez 25 aces (mais do que o dobro dos 12 do seu rival) e ganhou 78% dos pontos que disputou com o seu primeiro serviço. Além disso, Petzschner mostrou força no fundo de quadra, com 63 winners, contra 56 do espanhol. O tenista da Alemanha, porém, abusou dos erros não-forçados (40), enquanto o líder do ranking mundial teve apenas 18.

Além de Nadal, outro cabeça de chave que avançou às oitavas de final em duelo já encerrado neste sábado foi o francês Jo-Wilfried Tsonga. Listado como décimo maior favorito, ele superou o alemão Tobias Kamke por 3 sets a 0, com parciais de 6/1, 6/4 e 7/6 (7/1).

Com o resultado, Tsonga jogará por um lugar nas quartas de final contra o seu compatriota Julien Benneteau, que neste sábado bateu o italiano Fabio Fognini por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/1,, 4/6 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.