Martin Bureau/AFP
Martin Bureau/AFP

Nadal bate Tsonga e avança para encarar algoz de Monfils na semifinal em Paris

Espanhol supera francês por 7/6 (7/4) e 6/1 e agora enfrenta o canadense Denis Shapovalov

Redação, Estadão Conteúdo

01 de novembro de 2019 | 21h04

Rafael Nadal sofreu um pouco no primeiro set, mas depois atropelou no segundo para vencer o francês Jo-Wilfried Tsonga por 7/6 (7/4) e 6/1, nesta sexta-feira, e avançar à semifinal do Masters 1000 de Paris. Atual vice-líder do ranking mundial e segundo cabeça de chave do torneio realizado em quadras duras cobertas na capital francesa, o espanhol deu novo passo em busca de conquistar pela primeira vez o título deste importante evento do circuito profissional.

E Nadal terá como próximo rival neste sábado, a partir das 12h30 (de Brasília), o canadense Denis Shapovalov, que na outra semifinal desta sexta desbancou o favoritismo do francês Gael Monfils, 13º colocado da ATP, em grande estilo. Atualmente no 28º posto do ranking, o jovem de 20 anos superou o experiente tenista da casa, de 33, com uma arrasadora vitória por duplo 6/2.

Prestes a assumir a liderança do ranking mundial na segunda-feira, quando a ATP voltará a atualizar a sua listagem, Nadal conquistou a sua décima vitória em 14 confrontos com Tsonga. O ex-Top 10 que hoje é o 35º tenista do mundo deu trabalho ao espanhol no primeiro set, no qual os dois jogadores confirmaram todos os seus saques sem oferecer chances de quebra e forçaram a disputa do tie-break. No desempate, o espanhol foi um pouco melhor para fazer 7/4 e abrir vantagem.

Já na segunda parcial, Nadal voltou a fazer uso do seu serviço com eficiência e converteu os dois break points cedidos por Tsonga para aplicar o 6/1 que liquidou o jogo. Essa também foi a segunda vitória do número 2 do ranking em dois confrontos com o francês neste ano, no qual anteriormente arrasou o rival por 6/2, 6/3 e 6/2 pela terceira rodada do Grand Slam de Wimbledon.

Caso conquiste a inédita taça em Paris, Nadal vai garantir por antecipação o fechamento da sua temporada como líder do ranking mundial, independentemente do que acontecer no ATP Finals, torneio que reunirá os oito melhores tenistas de 2019, em Londres, entre os dias 10 e 17 de novembro.

Já é certo que Nadal vai assumir o topo, hoje nas mãos do sérvio Novak Djokovic, na próxima segunda-feira, porque apenas somará pontos até o fim do ano, sem descontos de pontuação que poderiam ser provocados ao sofrer derrotas, devido ao fato de que esteve ausente dos torneios realizados nesta mesma época da temporada, em 2018, por motivo de lesão.

Djokovic, por sua vez, fará neste sábado contra o búlgaro Grigor Dimitrov a outra semifinal do Masters de Paris, em confronto marcado para começar às 10 horas (de Brasília). Horas mais cedo nesta sexta-feira, o ainda líder da ATP avançou na capital francesa ao arrasar o grego Stefanos Tsitsipas com parciais de 6/1 e 6/2. Já o tenista da Bulgária passou pelo chileno Christian Garin por 6/2 e 7/5.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRafael NadalJo-wilfried Tsonga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.