Nadal tem chave dura para defender título em Wimbledon

O espanhol Rafael Nadal, com dores nos joelhos, ainda não confirmou se disputará o Grand Slam de Wimbledon. Mas, se jogar, ele terá pela frente um caminho complicado para defender seu título na grama do All England Club.

AE-AP, Agencia Estado

19 de junho de 2009 | 09h13

O sorteio das chaves, feito nesta sexta-feira, não ajudou o número 1 do mundo. Caso realmente jogue, ele estreará contra o veterano francês Arnaud Clement, um adversário que já pode ser considerado complicado para uma estreia. Os problemas maiores, contudo, aparecem depois.

Na segunda rodada, Nadal poderá ter pela frente o australiano Lleyton Hewitt, ex-número 1 do ranking e campeão de Wimbledon em 2002. Os dois enfrentaram-se em uma partida de exibição na quinta-feira, em Londres - ainda mal fisicamente, Nadal perdeu em dois sets.

O duro caminho do espanhol pode ter, ainda, um possível encontro com Andy Roddick nas quartas de final. O norte-americano, outro ex-número 1, já chegou à final do torneio inglês duas vezes, em 2004 e 2005.

Caso sobreviva aos dois grandes adversários, Nadal teria uma possível semifinal com Andy Murray, número 3 do ranking, e apontado como um dos favoritos a conquistar o título. O britânico conquistou, na semana passada, o torneio de Queens, tradicional prévia do Grand Slam londrino.

Do outro lado da chave, o pentacampeão Roger Federer tem caminho bem mais fácil. Na estreia, ele enfrenta o inexpressivo Yen-Hsun Lu, de Taiwan. Depois pega o vencedor do confronto entre o argentino Agustín Calleri e o espanhol Guillermo Garcia-Lopez, dois tenistas que não têm resultados expressivos no torneio.

Caso não haja grandes surpresas, o suíço só enfrentaria alguma dificuldade nas quartas de final, contra Jo-Wilfried Tsonga ou Ivo Karlovic, jogadores de saque forte e com jogo propício para a grama. Nas semifinais, o rival pode sair de um confronto entre Nova Djokovic, número 4 do ranking, e Juan Martin del Potro, quinto colocado.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonchaveNadalFederer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.