Nadal vence de virada em Pequim e reencontrará o seu maior algoz em 2015

Rafael Nadal voltou a sofrer, mas venceu o norte-americano Jack Sock por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/4 e 6/3, nesta sexta-feira, e garantiu vaga na semifinal do Torneio de Pequim. E o tenista espanhol irá reencontrar nesta próxima fase o seu maior algoz na temporada de 2015, o italiano Fabio Fognini, que ganhou três dos quatro jogos que travou com o atual quinto colocado da ATP neste ano.

Estadão Conteúdo

09 de outubro de 2015 | 09h08

Hoje na 28ª posição do ranking mundial, Fognini assegurou lugar na luta para ir às semifinais do ATP 500 chinês realizado em quadras duras ao vencer o uruguaio Pablo Cuevas por 2 sets a 1, com 6/1, 2/6 e 6/2, também nesta sexta.

Conhecido também pelo seu temperamento forte, o italiano chegará ao confronto deste sábado contra Nadal cheio de confiança, pois nesta temporada superou o rival por duas vezes no saibro, piso predileto do espanhol, e ainda foi protagonista da surpreendente eliminação do adversário no US Open com uma vitória por 3 sets a 2, de virada.

Esse jogo no último Grand Slam do ano, em Nova York, foi o mais recente entre os dois. Antes disso, Fognini também levou a melhor sobre o ex-número 1 do mundo no Rio Open e no Torneio de Barcelona, antes de o maior campeão de Roland Garros dar o troco no italiano em Hamburgo, também no saibro.

Na luta para reencontrar o seu melhor tênis, Nadal não ganhou nenhuma partida com facilidade neste Torneio de Pequim, onde defende a condição de terceiro cabeça de chave. Fognini, por sua vez, despachou nesta sexta um rival que foi responsável pela eliminação do checo Tomas Berdych, segundo pré-classificado, já na estreia.

No duelo diante de Sock, o atual 30º colocado da ATP, Nadal só conseguiu triunfar após 2h01min em quadra e tomou um susto ao ser derrotado no primeiro set, no qual o norte-americano confirmou todos os seus saques e aproveitou dois de cinco break points para fechar a parcial em 6/3.

No segundo set, porém, Nadal começou a reagir. Desta vez ele não sofreu nenhuma quebra de saque e converteu o único break point cedido pelo rival para fazer 6/4 e empatar o jogo. E, com a confiança restabelecida, o espanhol não teve o serviço ameaçado na terceira parcial e aproveitou duas de três chances de quebra para aplicar o 6/3 que liquidou o duelo.

Em outro duelo já encerrado nesta sexta em Pequim, o espanhol David Ferrer confirmou a sua condição de quarto cabeça de chave com autoridade ao arrasar o taiwanês Yen-Hsun Lu por 6/3 e 6/1 e também garantir vaga na semifinal.

Com cinco quebras de saque e sendo superado apenas uma vez com o serviço na mão, Ferrer liquidou o jogo em 1h17min e agora espera pela definição do seu próximo rival, que sairá do confronto entre o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, e o norte-americano John Isner, também programado para acabar nesta sexta em Pequim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.