Alastair Grant/AP
Alastair Grant/AP

Nadal vence Djokovic e fica perto da semi no ATP Finals

Número um do mundo bate rival da sérvia por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/2

AE, Agência Estado

24 de novembro de 2010 | 20h49

O espanhol Rafael Nadal derrotou o sérvio Novak Djokovic por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/2, nesta quarta-feira, no confronto mais esperado do Grupo A do ATP Finals. A vitória deixou o número 1 do mundo perto da semifinal da competição que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

Com o triunfo, Nadal repetiu o resultado da final do US Open deste ano, quando levantou o troféu e completou o ciclo do Grand Slam. O espanhol soma agora 16 vitórias em 23 jogos contra o sérvio no circuito profissional.

Nadal lidera o Grupo A do ATP Finals, com duas vitórias, à frente de Djokovic e do checo Tomas Berdych, ambos com uma vitória e uma derrota. O americano Andy Roddick acumula duas derrotas, mas ainda tem chances de alcançar a semifinal.

Nesta quarta, Nadal e Djokovic fizeram um primeiro set muito equilibrado, decidido apenas nos dois últimos games da parcial. O espanhol chegou a abrir vantagem ao faturar a primeira quebra do jogo no quinto game. Mas o sérvio reagiu prontamente e devolveu a quebra. O equilíbrio se manteve até o 11.º game, quando o líder do ranking obteve nova quebra para fechar a parcial.

Depois do revés, Djokovic atrasou o início do segundo set por conta de um problema em suas lentes de contato. Ele já havia parado o jogo na primeira parcial para resolver o problema, mas precisou ir ao vestiário trocar as lentes no intervalo dos sets.

Na volta, o sérvio voltou a ter problemas com sua visão e mostrou abatimento com o melhor desempenho do rival. Embalado, Nadal contou com as falhas do rival (foram 31 erros não forçados em toda a partida, contra 15 do espanhol) para abrir 4/0 no placar. Djokovic não conseguia acompanhar o ritmo do adversário e acabou sofrendo sua primeira derrota na competição, após 1h52min de duelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.