Thomas Kienzle/AFP
Thomas Kienzle/AFP

Nadal derrota Troicki e fatura primeiro título na grama em cinco anos

Espanhol levanta taça em Stuttgart com vitória por 2 sets a 0

Estadão Conteúdo

14 de junho de 2015 | 12h17

Rafael Nadal deixou para trás a decepção sofrida no saibro de Roland Garros para voltar a brilhar na temporada, na grama de Stuttgart, neste domingo. O espanhol levantou o troféu do torneio de nível ATP 250 na Alemanha ao superar o sérvio Viktor Troicki por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/3) e 6/3, em 1h26min.

Com seu 66º título na carreira, e o segundo do ano, Nadal supera a eliminação nas quartas de final de Roland Garros. Há 11 dias, o espanhol via seu reinado no Grand Slam francês ser encerrado pelo também sérvio Novak Djokovic. Nadal vinha de cinco títulos seguidos em Paris.

Sem se abalar com o duro revés, Nadal retomou às competições pensando em Wimbledon. E, nesta semana, deu o primeiro passo rumo à futura redenção na grama inglesa ao vencer em Stuttgart, que passou a ser disputado sobre o mesmo piso neste ano - o espanhol já havia vencido duas vezes na cidade alemã, ainda sobre o saibro.

Ele não levantava um troféu na grama desde 2010, quando foi bicampeão em Wimbledon. No ano seguinte, foi vice-campeão e depois acumulou decepções no Grand Slam britânico. Seu próximo desafio, na preparação para Wimbledon, é o Torneio de Queen''s, em Londres, na próxima semana.

Depois de oscilações nas primeiras partidas em Stuttgart, Nadal ganhou ritmo e obteve boas vitórias na semifinal e na decisão. Neste domingo, o triunfo sobre Troicki veio com uma virada no set inicial. O sérvio chegou a ter break point e boas chances no set inicial, mas viu Nadal crescer no tie-break.

No segundo set, Troicki não teve qualquer chance. Sem ter o saque ameaçado, Nadal cravou 11 aces e se destacou num fundamento que não costuma brilhar. Assim, dominou o rival no fundo de quadra e obteve a vantagem com uma quebra de saque, sacramentando a vitória e o título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.