Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Mike Segar /Reuters
Mike Segar /Reuters

Navratilova diz que Court é 'homofóbica' e pede mudança de nome de quadra

Recordista com 24 títulos de Grand Slam nas décadas de 1960 e 1970, Margaret Court dá nome à arena no Melbourne Park

Estadão Conteúdo

01 de junho de 2017 | 12h50

Martina Navratilova escreveu uma carta aberta criticando os comentários de Margaret Court sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o lesbianismo, as comunidade gay, bissexual e transgênero, recomendando que os dirigentes do tênis mudem o nome da arena que homenageia a estrela australiana no Melbourne Park.

Court é recordista com 24 títulos de simples em torneios do Grand Slam nas décadas de 1960 e 1970 e hoje é uma pastora cristã. Em uma carta publicada no jornal The West Australian na semana passada, Court escreveu que deixaria de voar pela Qantas "onde possível" porque a companhia aérea australiana "tornou-se uma promotora ativa do casamento entre pessoas do mesmo sexo".

Na quinta-feira, a carta de Navratilova dirigida a "Querida Margaret Court Arena" e publicado pelos jornais do grupo Fairfax Media na Austrália, sugeriu que as instalações esportivas devem ser nomeadas por "todo o trabalho" de uma pessoa e "quem eles são como seres humanos".

"Quando você recebeu o nome de Margaret Court, parecia ser a coisa certa para se fazer", escreveu Navratilova, uma ex-número 1. "Afinal, Rod Laver já tinha o grande estádio e Court é uma das fantásticas de todos os tempos. Fazia muito tempo que perdoei Court por seus comentários nos anos 1990 quando ela disse que eu era um exemplo ruim porque era lésbica", continuou.

"Agora está claro exatamente quem é Court: uma incrível tenista e uma homofóbica. Não é apenas uma opinião", atacou, falando da ex-tenista de 72 anos. "Ela está demonizando crianças trans e adultos trans em todos os lugares".

Navratilova disse que não se pode "celebrar esse tipo de comportamento" e recomendou que a segunda mais importante quadra do complexo que recebe o Aberto da Austrália receba um novo nome, de Evonne Goolagong, que possui sete títulos de simples do Grand Slam e é uma australiana aborígine.

"Eu acho que Evonne Goolagong Arena seria ótimo", escreveu Navratilova, sugerindo uma alternativa para a quadra. "Agora existe uma pessoa que podemos celebrar. Em todos os níveis".

Em Roland Garros, nesta semana, vários tenistas criticaram as declarações de Court, como o britânico Andy Murrat, o número 1 do mundo, e a australiana Samantha Stosur.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.