Nishikori bate Berdych e segue vivo na luta por vaga na semi do ATP Finals

Em uma partida muito disputada, que só acabou após 2h23min, o japonês Kei Nishikori venceu o checo Tomas Berdych por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 3/6 e 6/3, nesta terça-feira, em Londres, e se manteve vivo na luta por uma vaga nas semifinais do ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2015 | 15h41

O duelo abriu a segunda rodada do Grupo Stan Smith da competição, que nesta terça-feira terá, às 18 horas (de Brasília), o esperado confronto entre o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, e o suíço Roger Federer.

Hoje na oitava posição da ATP, Nishikori havia sido arrasado por duplo 6/1 por Djokovic em sua estreia, enquanto Berdych também foi batido com facilidade por Federer na primeira rodada. Assim, o japonês passou a contabilizar uma vitória e uma derrota na chave, cuja liderança estará em jogo no embate entre o sérvio e o suíço.

Já o tenista checo, atual sexto do ranking, agora alimenta chances remotas de classificação, até pelo fato de que terá de encarar Djokovic na rodada final da primeira fase. Para ter chances de classificação, ele precisa torcer para Federer superar o sérvio mais tarde e depois Nishikori na rodada final, assim como obrigatoriamente tem de derrotar o número 1 do mundo.

Para se manter vivo na luta por uma vaga nas semifinais, o tenista japonês triunfou em uma partida muito equilibrada, na qual só conseguiu aproveitar três de nove chances de quebrar o saque de Berdych, que converteu dois de três break points e só foi sucumbir na reta final do último set.

Para se ter uma ideia do equilíbrio do duelo, Nishikori fez apenas cinco pontos a mais do que o checo (99 a 94) em toda a partida desta terça, sendo que esta foi a quarta vitória do japonês em cinco confrontos com o adversário.

DUPLAS - Em outro duelo já disputado nesta terça pelo ATP Finals, o indiano Rohan Bopanna e o romeno Florin Mergea venceram o britânico Jamie Murray e o australiano John Peers por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/5), e surpreendentemente já estão nas semifinais de duplas da competição.

Essa foi a segunda vitória em dois jogos da parceria que foi a oitava melhor da temporada, que na estreia deste ATP Finals já havia superado os irmãos Bob e Mike Bryan, líderes do ranking, na abertura do Grupo Ashe/Smith do ATP Finals.

Ainda nesta terça, em jogo decisivo para as duas duplas, os irmãos Bryan vão encarar os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini, também derrotados na estreia no último domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.