Mike Kroll/AP
Mike Kroll/AP

Nishikori salva 5 match points e vai à semifinal em Miami

Japonês venceu o francês Gael Monfils por 4/6, 6/3 e 7/6 (7/5)

Estadão Conteúdo

31 de março de 2016 | 19h26

Em um dos jogos mais equilibrados deste Masters 1000 de Miami, o japonês Kei Nishikori precisou mostrar forte poder de superação nesta quinta-feira para vencer o francês Gael Monfils. O atual número seis do mundo salvou nada menos que cinco match points para buscar a virada sobre o rival pelo placar de 4/6, 6/3 e 7/6 (7/5).

Com o triunfo, Nishikori se garantiu na semifinal da competição norte-americana. Seu próximo adversário sairá do confronto entre o canadense Milos Raonic e o australiano Nick Kyrgios. Eles entram em quadra ainda na noite desta quinta. A outra semifinal terá o número 1 Novak Djokovic contra o belga David Goffin.

A vitória faz Nishikori igualar sua melhor campanha na quadra dura de Miami. Em 2014, alcançou a mesma fase, mas não pôde entrar em quadra para jogar a semifinal contra Djokovic por causa de um problema físico.

Para voltar à semifinal, o japonês precisou conter o bom ritmo de Monfils, superior no set inicial. Destacando-se no saque, o francês acertou 14 aces na partida, contra apenas três de Nishikori. Também contou com a irregularidade do japonês para sair na frente na partida.

Depois das oscilações, Nishikori reagiu na segunda parcial. Sequer teve o serviço ameaçado. Mais consistente, elevou o nível técnico do jogo e forçou a disputa do terceiro set. No embalo, ele começou a nova parcial melhor e obteve a quebra, fazendo 4/2. Mas Monfils se recuperou e devolveu a quebra.

Além disso, quase fechou o jogo no décimo game, quando Nishikori abusou dos erros e cedeu quatro match points, todos devidamente salvos. Dois games depois, o japonês precisou se defender em outro match point antes de buscar a vitória no tie-break, em 2h29min.

FEMININO. Na outra chave da competição em Miami, a russa Svetlana Kuznetsova garantiu o retorno à final do torneio após dez anos. Para tanto, superou a suíça Timea Bacsinszky por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3. A outra finalista será definida no confronto entre a bielo-russa Victoria Azarenka e a alemã Angelique Kerber, que se enfrentam ainda nesta quinta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.