Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

No País para o Brasil Open, Nadal diz que ainda não pensa em títulos

Espanhol ficou sete meses afastado e voltou às quadras com um vice em Vinã Del Mar

Amanda Romanelli e Nathalia Garcia , O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2013 | 13h13

SÃO PAULO - Depois de ficar sete meses afastado do circuito por causa de uma lesão no joelho esquerdo e ser vice-campeão no Torneio de Viña del Mar, no Chile, o espanhol Rafael Nadal chega ao Brasil Open com o objetivo de recuperar a boa forma física. Apesar do favoritismo, o número 5 do ranking da ATP admite que ainda não está pensando em títulos. "Quero fazer no Brasil o melhor possível e vou me entregar. Mas ainda não estou preocupado com títulos, estou preparado para pensar no dia a dia do trabalho", afirmou.

Nadal não esconde que ainda sofre com dores e sente o cansaço da intensa semana de disputa no Chile, mas está confiante em sua evolução e garante que tem feito tudo ao seu alcance para mais uma vez mostrar o seu melhor tênis. "Voltar a jogar é uma motivação que me dá força e energia positiva. Fisicamente não estou mal, só as dores me limitam um pouco na hora de correr e de apoiar."

O espanhol acredita que a lesão não será um problema para sua carreira. "Não estou preocupado que isso possa ser um problema para mim no futuro. Só me preocupa o tempo que vou levar para estar em perfeitas condições. Quero voltar a ter oportunidade de trabalhar tudo o que eu quero, competir tudo o que eu puder no menor espaço de tempo possível."

Ainda assim, Nadal prefere não estipular um prazo para voltar a fazer valer o apelido de "Rei do Saibro". "Não tenho como saber quando estarei 100%, mas trabalho para ajudar a estar em perfeitas condições o mais rápido possível", comenta.

Ao lado do argentino David Nalbandian, Rafael Nadal estreia na chave de duplas nesta terça-feira, não antes das 20h30, contra os espanhóis Pablo Andujar e Guillermo Garcia-Lopez na quadra de saibro do Ginásio do Ibirapuera.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBrasil OpenRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.