Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

No Rio, Rafael Nadal revela preocupação com lesões na carreira

Mesmo empolgado com torneio, número 1 do mundo ainda sofre com sua situação física

Marcio Dolzan e Ronald Lincoln Jr., Agência Estado

14 de fevereiro de 2014 | 13h53

RIO - Grande atração do Rio Open, ATP 500 que será realizado a partir do próxima segunda-feira,

O espanhol foi medalhista de ouro nos Jogos de Pequim, em 2008, mas acabou ficando fora da Olimpíada de Londres, em 2012, por causa de lesão. Ele seria o porta-bandeira espanhol na cerimônia de abertura da competição, mas viveu a decepção de se ver obrigado a desistir do grande evento esportivo.

A série de problemas físicos o faz admitir que é incerto por quanto tempo ainda poderá continuar em quadra. "Não sei quanto tempo eu vou conseguir jogar de forma competitiva. Não sei quando vou encerrar a carreira, mas hoje estou motivado", enfatizou Nadal, lembrando também: "Representar o meu país nos Jogos Olímpicos foi uma das melhores experiências da minha vida".

PRIMEIRA VEZ NO MARACANÃ

Sem jogar desde o mês passado, Nadal ressaltou que ficou "praticamente 15 dias sem pegar em uma raquete" antes de voltar a treinar, mas exibiu empolgação com sua participação no Rio Open. "O Brasil é um país que traz boas vibrações", disse o espanhol, que aproveitará a sua passagem pelo País para comparecer ao Maracanã, neste domingo, onde assistirá ao clássico entre Flamengo e Vasco, pelo Campeonato Carioca. "Como fã de futebol, domingo terei uma boa oportunidade de conhecer o Maracanã. Ainda mais em um jogo especial", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRafael NadalRio Open

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.