No US Open, Roger Federer quer tirar a vice-liderança de Nadal

Para ultrapassar espanhol, que se recupera de lesão e está fora do Grand Slam, o tenista suíço deverá conquistar o título em Nova York

Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2014 | 10h30

Sem contar com a presença do lesionado Rafael Nadal, atual campeão, o US Open proporcionará a Roger Federer a oportunidade de buscar a vice-liderança do ranking mundial. O Grand Slam norte-americano começa nesta segunda-feira, mesmo dia em que a listagem da ATP foi atualizada e não trouxe nenhuma mudança de posições entre os 20 mais bem colocados. Atualmente no terceiro lugar, com 7.490 pontos, o tenista suíço poderá ultrapassar o espanhol, que tem 10.670, mas não defenderá os 2.000 pontos que conquistou pelo título do ano passado em Nova York.

Para tirar Nadal da vice-liderança, porém, Federer precisará se sagrar campeão do US Open, que ele já ganhou por cinco vezes. Ele não ergue a taça da competição desde 2008, quando alcançou um histórico pentacampeonato, pois obteve cinco troféus seguidos deste último Grand Slam da temporada.

Em boa fase no circuito profissional, Federer foi campeão do Masters 1000 de Cincinnati há uma semana e espera aproveitar este bom momento para brilhar novamente, enquanto o sérvio Novak Djokovic acabou surpreendido pelo espanhol Tommy Robredo no mesmo torneio e tentará reeditar o tênis que o levou a ser campeão da última edição de Wimbledon, no qual superou justamente Federer na final.

O certo é que Djokovic, com 12.770 pontos, não tem como ser alcançado por ninguém na ponta do ranking durante este US Open, enquanto o suíço Stan Wawrinka, quarto colocado, ainda se vê relativamente distante de Federer, com 5.985 pontos. Atrás dos dois suíços, David Ferrer, Milos Raonic, Tomas Berdych, Grigor Dimitrov, Andy Murray e Jo-Wilfried Tsonga fecham, nesta ordem, o Top 10, sendo que todos eles defenderão seus postos no ranking no US Open, tendo em vista a pequena diferença de pontos que os separam.

Já no Top 30, a principal novidade foi a presença do checo Lukas Rosol, que assumiu o 27.º lugar após ter sido campeão do Torneio de Winston-Salem, nos Estados Unidos, no último sábado. Ele ocupava a 33.ª colocação na semana passada.

BRASILEIROS

Único brasileiro a integrar a chave principal do US Open, Thomaz Bellucci ganhou uma posição no ranking da ATP mesmo depois de ter sido eliminado em sua estreia em Winston-Salem há uma semana. Ele subiu da 92.ª para a 91.ª colocação. Já João Souza e Rogério Dutra Silva se mantiveram nas respectivas 113.ª e 162.ª posições, enquanto Guilherme Clezar, outro brasileiro no Top 200, galgou um posto e agora ocupa o 190.º lugar.

Confira o ranking atualizado da ATP:

1) Novak Djokovic (SER), 12.770 pontos

2) Rafael Nadal (ESP), 10.670

3) Roger Federer (SUI), 7.490

4) Stan Wawrinka (SUI), 5.985

5) David Ferrer (ESP), 4.765

6) Milos Raonic (CAN), 4.225

7) Tomas Berdych (RCH), 4.060

8) Grigor Dimitrov (BUL), 3.540

9) Andy Murray (GBR), 3.150

10) Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.920

11) Kei Nishikori (JAP), 2.680

12) Ernests Gulbis (LET), 2.580

13) Juan Martín del Potro (ARG), 2.410

14) Richard Gasquet (FRA), 2.360

15) John Isner (EUA), 1.925

16) Marin Cilic (CRO), 1.845

17) Fabio Fognini (ITA), 1.835

18) Tommy Robredo (ESP), 1.825

19) Roberto Bautista (ESP), 1.800

20) Kevin Anderson (AFS), 1.795

91) Thomaz Bellucci (BRA), 618

113) João Souza (BRA), 530

162) Rogério Dutra Silva (BRA), 320

190) Guilherme Clezar (BRA),257

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.