Nova queda não muda planos de Guga

Sem vítórias nos últimos torneios, sem jogar nesta semana e com seus pontos caindo aos montes, o ranking de Gustavo Kuerten - único brasileiro que já ocupou a posição de número 1 na história - voltou a despencar. Aparece agora na 341.ª colocação e passa a ser o 10.º jogador do país, atrás de Ricardo Mello (56), Flávio Saretta (121), Marcos Daniel (140), André Sá (149), Júlio Silva (170), Thiago Alves (202), Franco Ferreiro (205), Francisco Costa (310) e Marcelo Melo (319). A nova queda no ranking não vai alterar os planos de Guga. O tenista está convencido a não jogar torneios menores, challengers, pois como ele mesmo diz pensa grande. Quer estar ao lado dos melhores, para avaliar seu nível e sabe de uma verdade: quem treina com os bons, tende a subir de produção. Por isso, a próxima competição do brasileiro será o ATP Tour de New Heaven, nos Estados Unidos, e em seguida disputa o US Open, em Flushing Meadows. Em New Heaven, Guga vai usar seu prestígio e utilizará um wild card (convite) para entrar direto na chave principal. Para o US Open terá o ranking congelado, na 30.ª colocação e, por isso, não precisaria jogar o qualifying. O brasileiro vai ter o recurso do ranking protegido até janeiro, na disputa do Aberto da Austrália. Até lá já espera estar em condições de com resultados voltar a ocupar uma boa colocação. Nestas duas próximas semanas, Guga não joga. Nem participa do Masters Series de Montreal, nem de Cincinnati. Estas duas competições tiveram suas datas alteradas em relação ao ano passado, por causa do torneio olímpico de Atenas, em 2004, o que provocou essa prematura queda no ranking de Guga, com os seus pontos caindo um pouco mais cedo. Nesse período fora das quadras, Guga deverá estar em São Paulo por alguns dias para exercícios específicos em equipamentos que só existem na capital paulista. Por isso, irá alternar a recuperação muscular do quadril direito - enfraquecida em cerca de 15%, segundo avaliações de seu médico, Rogério Teixeira - com treinos em quadras duras, ao lado do técnico Hernan Gumy. Kuerten ainda não anunciou os torneios que pretende disputar depois do US Open.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.