Mark Baker|AP
Mark Baker|AP

Novak Djokovic anuncia fim da parceria com Boris Becker

Ao lado do treinador alemão, tenista sérvio conquistou 25 títulos

O Estado de S. Paulo

07 de dezembro de 2016 | 10h47

Após três anos de parceria, o sérvio Novak Djokovic anunciou o fim do trabalho com o treinador Boris Becker. Ao lado do alemão, o tenista deu um salto na carreira. No segundo semestre de 2016, entretanto, caiu um pouco de produção e perdeu o posto de número 1 do mundo para o britânico Andy Murray.

"Depois de três anos de muito sucesso, Boris Becker e eu decidimos juntos encerrar nossa parceria. Os objetivos que estabelecemos quando começamos a trabalhar foram totalmente realizados e quero agradecê-lo pela cooperação, pelo trabalho em equipe, dedicação e comprometimento", escreveu o número 2 do mundo nas redes sociais.

Durante o período em que trabalharam juntos, Djokovic somou 25 títulos, sendo seis troféus de Grand Slam, 14 taças de Masters 1.000 e duas conquistas consecutivas do ATP Finals - torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada. Além disso, liderou o ranking da ATP e mostrou supremacia no circuito de tênis.

Os próximos passos do tenista ainda não foram revelados. "Meus planos profissionais agora estão voltados em manter um alto nível de jogo e também em fazer uma boa programação com novos objetivos para a próxima temporada. Tomarei todas as decisões em breve", completou Djokovic.

 

Tudo o que sabemos sobre:
TênisNovak Djokovic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.