Novas regras do tênis não abalam Guga

As possíveis mudanças de regras no tênis não assustam o tenista número 1 do mundo, o brasileiro Gustavo Kuerten. As principais alterações, que passarão por um período experimental, são o uso de bolas diferentes para cada tipo de piso e a instituição de um super tiebreaker no lugar do set decisivo. Mas, para Guga, que descansa em Florianópolis, ainda é muito cedo para se preocupar com isso, pois a novidade está longe de ser colocada em prática.Apesar de a reunião geral anual da ITF (Federação Internacional de Tênis) ter aprovado as mudanças na semana passada, em Cancun (México), na presença de representantes de 84 países, as alterações ainda precisam passar pelo aval das associações de tenistas profissionais (WTA, no feminino, e ATP, no masculino) para serem colocadas em prática.As alterações aprovadas em caráter experimental e que poderão ser aplicadas até 31 de dezembro de 2002, dependendo da reunião da ITF do próximo ano - que será realizada no Marrocos -, prevêem três tipos diferentes de bolas: rápida, média e lenta. O presidente da entidade, o italiano Francesco Ricci Bitti, ficou bastante satisfeito com a boa repercussão da idéia de mudança e até agradeceu ao apoio das fábricas de bolinhas pela elaboração do material."Se isso for aprovado, vamos começar a treinar com estas novas bolas e pronto", resumiu o técnico de Guga, Larri Passos. "Os tenistas podem se adaptar." Atualmente, porém, já existe alterações pouco significativas na velocidade das bolas. Esta novidade foi usada recentemente em Wimbledon, com poucas mudanças no andamento do jogo. O que pode, no entanto, mudar bastante o desempenho é a idéia de aumentar-se o diâmetro da bolinha.Outra alteração significativa, também em caráter experimental, seria a substituição do set decisivo - o 3º no caso de empate por 1 a 1, ou o 5º nos torneios em melhor-de-cinco - por um super tiebreaker. A proposta é que seja disputado em melhor de 18 pontos. O tenista que chegar primeiro em dez, com vantagem de 2 sobre o adversário, sairia como vencedor. Hoje, o tiebreaker é em melhor de 12 pontos e ganha quem chegar a sete primeiro - também com vantagem de dois pontos.Uma alteração já bem mais provável de ser aprovada prevê as cores dos países nos uniformes dos jogadores em competições como a Copa Davis e a Fed Cup. Estes dois eventos são regidos pela ITF e sofrem poucas influências das associações de tenistas profissionais e em nada irão interferir no desempenho dos jogadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.