Novela da CBT ainda está longe do fim

A briga pelo comando da Confederação Brasileira de Tênis (CBT) já se transformou numa triste novela e ainda parece estar longe do fim. Esta semana perdura a ameaça de nova intervenção, mas a briga jurídica deve ter novos capítulos que podem se arrastar até a próxima segunda-feira. O grupo da oposição - de apoio ao ex-presidente Nelson Nastás - busca uma forma de anular a eleição realizada em 17 de dezembro do ano passado, em que o atual presidente, Jorge Lacerda Rosa, venceu por 15 votos a 10. Nestes últimos dias, o juiz da 17ª Vara de Brasília, Eduardo Luiz Rocha Cubas, abriu novamente a possibilidade de uma intervenção, mas exige mudanças na petição promovida pela Federação de Minas Gerais. O prazo para as alterações é de 48 horas após a publicação no Diário Oficial, o que deve acontecer nesta quinta-feira. Assim, só depois da veiculação no Diário Oficial e do cumprimento das exigências é que poderia ser nomeado um interventor. Enquanto isso, o presidente da entidade, Jorge Lacerda Rosa, esteve em Brasília nesta quarta-feira em busca de uma solução para o impasse.

Agencia Estado,

27 Abril 2005 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.