Cristiano Andujar/CBT
Cristiano Andujar/CBT

Novo presidente da CBT revela que terá auxílio de antecessor Lacerda até abril

Rafael Westrupp não detalha participação de Jorge Lacerda na sua gestão

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

08 de março de 2017 | 21h30

Novo presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Rafael Westrupp revelou nesta quarta-feira que terá o auxílio do seu antecessor, Jorge Lacerda, na gestão da entidade até abril. Westrupp, que era o candidato da situação na última eleição, tomou posse na CBT no sábado passado, dia 4.

O novo presidente não deu detalhes sobre a participação de Lacerda neste processo de transição de cargo. "O Jorge permanece como suporte até abril, inclusive para apoiar toda a parte burocrática. Sabemos que os trâmites não são tão simples. A ideia é dar continuidade a um trabalho forte, que já foi construído, principalmente na base", afirmou Westrupp, no lançamento do torneio juvenil Rendez-Vous à Roland Garros, em Florianópolis.

Afirmando que manterá os projetos iniciados pelo antecessor, o novo dirigente do tênis brasileiro disse esperar uma "transição natural" nas próximas semanas. "Já começamos a transição do Jorge Lacerda, que conduziu de maneira brilhante a Confederação por 11 anos. Então é uma transição natural absorver essa função agora", enfatizou.

Alvo de elogios de uma parte do tênis brasileiro e de críticas, de outra, Jorge Lacerda comandou uma gestão polêmica na CBT por conta de acusação de desvio de dinheiro público. Investigado, ele se tornou réu em outubro do ano passado, quando a Justiça Federal aceitou denúncia do Ministério Público Federal.

Segundo a acusação, Lacerda teria desviado R$ 440 mil na organização do Grand Champions Brasil, torneio disputado em São Paulo, no ano de 2011. Ele nega as acusações e afirma que o Ministério do Esporte aprovou sua prestação de contas quanto aos gastos na realização do torneio.

Tudo o que sabemos sobre:
Tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.