James Elsby/AP
James Elsby/AP

Número 1 do mundo, Ashleigh Barty vence ucraniana e conquista Torneio de Adelaide

Anfitriã conquista seu primeiro título em casa após superar rival com parciais de 6/2 e 7/5

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2020 | 11h34

Número 1 do mundo, a australiana Ashleigh Barty derrotou neste sábado a jovem ucraniana Dayana Yastremska, de apenas 19 anos e número 24 do ranking da WTA, por 6/2 e 7/5 e conquistou o Torneio de Adelaide. Foi o primeiro título da tenista da Austrália jogando em seu país.

Barty, que havia sido derrotada em Brisbane, na abertura da temporada, tinha batido na trave duas vezes em Sydney, perdendo as finais de 2018 e 2019, antes de triunfar em sua casa.

"Eu amo jogar na Austrália. É sempre bom voltar aqui", disse a campeã em seu discurso após a partida. Barty também elogiou Yastremska, agradeceu o apoio da torcida e falou sobre a importância de conquistar um troféu no início da temporada. "Preciso juntar as experiências do ano passado, mas é importante começar com a mente fresca", afirmou.

Para ser campeã, a australiana colocou a rival da Ucrânia na defensiva e dificultou que a jovem encaixasse seus golpes. Desta forma, Barty ficou confortável para deixar seu jogo fluir, tanto que finalizou o primeiro set com oito bolas vencedoras e apenas um erro não forçado.

Na parcial seguinte, a número 1 do mundo teve mais dificuldade depois que Yastremska passou a errar menos. A ucraniana soube usar o slice nos momentos certos e teve duas oportunidades para fazer 5/3. No entanto, sucumbiu à força de Barty e falhou no momento final, período em que a australiana marcou 10 pontos seguidos e assegurou o triunfo.

Barty, agora, se concentra na disputa do Australian Open, o primeiro Grand Slam do ano. Ela estreia nesta segunda-feira, diante da experiente ucraniana Lesia Tsurenko. Yastremska tem como primeira adversária no torneio a eslovena Kaja Juvan.

Nas duplas, o título ficou com a parceira formada pela norte-americana Nicole Melichar e a chinesa Yifan Xu. Elas venceram na final a canadense Gabriela Dabrowski e a croata Darija Jurak, de virada, por 2/6, 7/5 e 10/5.

HOBARTT

No Torneio de Hobart, outro evento da WTA disputado nesta semana, na preparação para o Aberto da Austrália, quem levou a melhor foi a casaque Elena Rybakina. A jovem de 20 anos, número 30 do mundo, superou a chinesa Shuai Zhang (40ª), por 7/6 (9/7) e 6/3 e levou o título. Foi o segundo troféu de nível WTA da carreira de Rybakina.

Ao lado da ucraniana Nadiya Kichenok, a indiana Sania Mirza venceu a parceria formada pelas chinesas Shuai Peng e Shuai Zhang, por duplo 6/4, e conquistou seu primeiro título depois de ser mãe e o 42ª de sua carreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.