Kirsty Wigglesworth/AP
Kirsty Wigglesworth/AP

Número 1 do mundo, Barty vence estreia em Wimbledon e chega à 13ª vitória seguida

No masculino, Thiago Monteiro mostra valentia, mas perde de Nishikori

Redação, Estadão Conteúdo

02 de julho de 2019 | 11h18

Campeã em Roland Garros e embalada pela ascensão ao posto de número 1 do mundo com o título em Birmingham há cerca de 10 dias, a australiana Ashleigh Barty começou muito bem a disputa de Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada. Contra a chinesa Saisai Zheng, a 43.ª colocada do ranking da WTA, ganhou com facilidade por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 6/2 - e obteve a 13.ª vitória consecutiva no circuito profissional.

Na segunda rodada, Barty deverá ter mais trabalho contra uma rival que se adapta bem ao estilo de jogo na grama. Será a belga Alison van Uytvanck, atual número 58 da WTA, que derrotou a experiente russa Svetlana Kuznetsova, de 34 anos e ex-número 2 do mundo (hoje em 104.º lugar), por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 4/6 e 6/2.

Ex-número 1 do mundo - atualmente na quinta colocação -, a alemã Angelique Kerber também passou pela estreia na grama de Londres. Contra a compatriota Tatjana Maria, venceu por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 6/3 - e agora jogará contra a norte-americana Lauren Davis, que perdeu na última rodada do qualifying, mas entrou de última hora como "lucky loser", e eliminou a ucraniana Kateryna Kozlova por 6/3 e 6/2.

Cabeça de chave número 9, a norte-americana Sloane Stephens ganhou com facilidade em sua estreia, fazendo 6/2 e 6/4 na suíça Timea Bacsinszky. Vai encarar agora a chinesa Yafan Wang, que derrotou a checa Tereza Martincova por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 7/5.

Outras três pré-classificadas foram à quadra nesta terça-feira e apenas uma foi eliminada. A ucraniana Lesia Tsurenko, cabeça 32, perdeu para a checa Barbora Strycova por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2. A chinesa Qiang Wang, 15.ª entre as favoritas, superou a bielo-russa Vera Lapko, por duplo 6/2, e a belga Elise Mertens, cabeça 21, arrasou a francesa Fiona Ferro po 6/2 e 6/0.

Em outros jogos pela primeira rodada em Wimbledon, venceram a britânica Harriet Dart, a estoniana Kaia Kanepi, a romena Monica Niculescu e a checa Katerina Siniakova.

Thiago Monteiro

Embalado por três vitórias no qualifying, o tenista brasileiro Thiago Monteiro entrou em quadra cheio de confiança para sua estreia na chave principal de Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada. Mas em um piso, a grama, no qual está pouco acostumado e contra um rival experiente e de nível Top 10, a valentia não foi suficiente para derrotar o japonês Kei Nishikori. O cabeça de chave número 8 e sétimo do ranking da ATP venceu por 3 sets a 0 - com parciais de 6/4, 7/6 (7/3) e 6/4, após 2 horas e 10 minutos.

Com um prêmio de US$ 57 mil (quase R$ 219 mil) no bolso e 35 pontos a serem somados no ranking que será atualizado daqui duas semanas, Thiago Monteiro tem tudo para voltar a ser Top 100 do mundo - hoje ocupa a 113.ª colocação. Nishikori encara na segunda rodada o vencedor do confronto entre o usbeque Denis Istomin e o britânico Cameron Norrie.

O japonês não costuma fazer em Wimbledon as suas melhores campanhas. Ele chegou às quartas de final pela primeira vez na carreira em 2018 e agora tenta repetir o feito. Em todos os outros Slams, esteve entre os oito melhores em mais de uma oportunidade. Nesta terça-feira, teve trabalho em todos os sets contra Thiago Monteiro.

No primeiro set, uma quebra no quinto game foi o suficiente para Nishikori. A segunda parcial parecia caminhar para o mesmo roteiro. Novamente, o japonês quebrou para abrir 3/2. Desta vez, porém, se complicou e acabou deixando Thiago Monteiro empatar em 5/5. No tie-break, o brasileiro chegou a ter 3 a 1, mas viu o rival ganhar todos os pontos seguintes e fechar em 7 a 3.

O terceiro set teve o mesmo equilíbrio até o 10.º game. Thiago Monteiro conseguiu sustentar o saque por mais tempo no terceiro set, mas quando sacou sob a pressão do 4/5 acabou tendo de forçar mais e então sofreu a quebra decisiva.

Em outros jogos desta terça-feira, destaque para a estreia vitoriosa do australiano Alex de Minaur, cabeça de chave número 25, sobre o italiano Marco Cecchinato por 3 sets a 0 - com parciais de 6/0, 6/4 e 7/6 (7/5). Também venceram o britânico Daniel Evans, o norte-americano Steve Johnson e o cipriota Marcos Baghdatis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.