Para Guga, confronto é David x Golias

Entusiasmado por estar jogando em casa e num clima de muita confiança, Gustavo Kuerten comparou este confronto do Brasil com a Austrália com a briga de David contra o gigante Golias. Disse que o tênis brasileiro já vem mostrando uma tradição na Davis nos últimos dez anos, mas ainda respeita os números expressivos australianos, donos de 27 títulos da competição. "Estamos bem preparados para estes jogos, já fizemos tudo o que devíamos e acho que pode ser a vez de derrotar um gigante como a Austrália", disse. "No ano passado perdemos, jogando na grama, mas agora a história pode ser bem diferente".Guga confessou que a Davis é uma competição muito especial para ele, e jogando em Florianópolis vê uma grande oportunidade de alcançar as semifinais e, depois, jogar novamente em casa, numa temporada que poderá ser histórica para o tênis brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.