Alex Goodlett/AFP
Alex Goodlett/AFP

Flavia Pennetta arrasa Halep e se garante na decisão do US Open

Italiana surpreende com vitória por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/3

Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2015 | 13h45

A italiana Flavia Pennetta é a primeira jogadora assegurada na decisão do US Open. Nesta sexta-feira, a número 26 do mundo surpreendeu ao derrotar a romena Simona Halep, segunda colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3, em apenas 59 minutos, com uma grande atuação.

A vitória assegurou a Pennetta, de 33 anos, a sua primeira classificação para uma final de um dos torneios do Grand Slam. Agora ela aguarda a definição da sua adversária na final, que sairá do duelo entre a norte-americana Serena Williams, a número 1 do mundo, e a também italiana Roberta Vinci, 43ª colocada no ranking, que será disputado ainda nesta sexta-feira;.

O duelo com Halep na Arthur Ashe Stadium, a principal quadra de Flushing Meadows, foi a segunda semifinal de um Grand Slam de Pennetta, que também havia alcançado essa fase do US Open em 2013, mas acabou sendo eliminada, o que não aconteceu dessa vez diante de uma tenista 10 anos mais jovem, mas contra quem está em vantagem no confronto direto, agora de 3 a 1.

Pennetta não se importou com o favoritismo de Halep e dominou o duelo desta sexta. Após cada tenista confirmar o seu primeiro game de serviço na semifinal, a italiana venceu seis seguidos, com três quebras de saque, para fechar o set inicial em 6/1, após somente 28 minutos, e ainda abrir 1/0 na segunda parcial.

Em desvantagem, Halep esboçou uma reação, converteu dois break points e fez 3/1 no segundo set. Depois disso, porém, Pennetta retomou o controle total do duelo. A italiana conseguiu mais três quebras de saque, venceu cinco game seguidos e aplicou 6/3, fechando o jogo com uma linda devolução e avançando para a final feminina do US Open, agendada para este sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.