Clive Brunskill/Reuters
Clive Brunskill/Reuters

Pliskova desiste por lesão e Halep fatura título em Roma pela 1ª vez na carreira

Decisão tem duração de apenas 32 minutos e é encerrada depois de tenista checa sentir um problema muscular

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2020 | 12h10

Em uma final que durou apenas 32 minutos em quadra, a romena Simona Halep conquistou nesta segunda-feira o título do Torneio de Roma, na Itália, que faz parte da série Premier, só abaixo dos quatro Grand Slams. A atual número 2 do mundo contou com a desistência da checa Karolina Pliskova, que alegou lesão na coxa direita e desistiu no início do segundo set, para conquistar a taça na capital italiana pela primeira vez em sua carreira. Ela havia batido na trave duas vezes, sendo vice em 2014 e 2017.

Campeã em Roma no ano passado, Pliskova entrou em quadra para a final com a coxa esquerda enfaixada e sem ritmo no primeiro saque, colocando apenas pouco mais das primeiras bolas em quadra (56%) no primeiro set. Com facilidade, Halep dominou as ações e em apenas 20 minutos aplicou um "pneu" (6/0) na rival.

No intervalo entre os sets, a número 4 do ranking da WTA pediu atendimento médico e isso fez com que voltasse um pouco melhor para a segunda parcial. A checa tentou encurtar os pontos e assim conseguiu fazer seu primeiro game, quebrando Halep logo após perder o saque no game inicial. Só que ao ser quebrada mais uma vez no terceiro game, resolveu não forçar mais a coxa esquerda, desistiu da partida e agora vai focar na recuperação para Roland Garros, Grand Slam em Paris que começará neste domingo.

"Sei que é difícil não terminar um torneio quando chega à final. Espero que se recupere logo e que possamos jogar outra final. Quem sabe em Paris", afirmou Halep em entrevista logo após receber o troféu de campeã, dirigindo suas palavras a Pliskova, que estava ao seu lado. "Por fim, depois de duas finais aqui, fico feliz de conquista esse torneio", completou a romena.

Com a vitória, Halep chega ao 20.º título na carreira. Ela também segue invicta desde o retorno do circuito profissional, tendo já triunfado em Praga (República Checa), e chega a 14 triunfos consecutivos. Sua última derrota aconteceu nas semifinais do Aberto da Austrália, em janeiro, quando foi superada pela espanhola Garbiñe Muguruza.

Halep adiciona 899 pontos no ranking, que será atualizado nesta terça-feira, diminuindo a diferença para a australiana Ashleigh Barty, atual líder, e ampliando a vantagem em relação à japonesa Naomi Osaka, a número 3 do mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.