'Precisava de uma vitória assim', comemora Bellucci

A boa vitória conquistada sobre o polonês Jerzy Janowicz no Masters de Miami deu novo fôlego a Thomaz Bellucci. Depois de uma sequência negativa na temporada, o brasileiro faturou seu segundo triunfo consecutivo, o que não acontecia desde o Torneio de Moscou, em outubro do ano passado.

AE, Agência Estado

24 de março de 2013 | 08h13

"Precisava de uma vitória assim", admite o número 1 do Brasil. "Me superei, estava muito quente. O cara não me dava ritmo e é difícil jogar o meu melhor tênis assim. Mas o mais importante foi ter me superado e ganhado", comemora, depois de uma batalha de três sets e 2h25min.

Além de sequência positiva, Bellucci conseguiu superar um rival com melhor ranking e em melhor fase. Janowicz é o atual 24º do mundo e um dos destaques deste início de temporada. Agora, o brasileiro terá um desafio mais difícil pela frente. Seu adversário na terceira rodada será o italiano Andreas Seppi, atual 19º da lista da ATP.

Preocupado com o duelo, o brasileiro chegou a desistir da partida de duplas, ao lado do argentino Horacio Zeballos, para se poupar para o confronto da 3ª rodada. "Senti a perna esquerda durante a partida com o Janowicz, que foi muito desgastante. Por isso resolvi me poupar para a próxima partida", justifica.

Já o compatriota Marcelo Melo entrou em quadra e fez bonito na estreia. Ao lado do croata Ivan Dodig, eliminou os australianos Lleyton Hewitt, ex-número 1 de simples, e Bernard Tomic por 7/5 e 6/3. Na sequência, Melo e Dodig vão enfrentar a dupla cabeça de chave número quatro do torneio, formada pelo sueco Robert Lindstedt e pelo sérvio Nenad Zimonjic.

Na chave de simples, o ex-Top 10 Fernando Verdasco encerrou a rodada de sábado com uma derrota, diante do colombiano Alejandro Falla, por 6/3 e 7/6 (8/6). Falla terá pela frente o checo Tomas Berdych, um dos favoritos ao título.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisMasters de MiamiBellucci

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.