Preocupado com lesão, Nadal volta a rejeitar favoritismo

Depois de levar um susto do azarão do torneio, Rafael Nadal admitiu estar jogando em nível abaixo do esperado em São Paulo nesta semana e voltou a rejeitar qualquer favoritismo na véspera da decisão do Brasil Open. O espanhol enfrentará na final o argentino David Nalbandian, que também está retornando ao circuito após meses de afastamento.

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

16 de fevereiro de 2013 | 21h53

"Não estou perfeito em nenhum sentido, nem tecnicamente e nem fisicamente", reconheceu o ex-número 1 do mundo após vencer o argentino Martin Alund, neste sábado. Nadal voltou a reclamar da rapidez da quadra e da leveza da bolinha, que estariam impedindo jogadas mais agressivas durante suas partidas. "Para o meu estilo de jogo, as condições continuam muito complicadas. É difícil controlar a bola".

Durante o jogo deste sábado, ele demonstrou sentir certo desconforto no joelho esquerdo, que foi alvo de tratamento nestes últimos sete meses. "Hoje não me senti muito bem, mas espero melhorar a cada dia". Por essa razão, Nadal acredita que seu joelho deve ser a principal variável na final deste domingo. "Estou fisicamente preparado, mas não sei se meu joelho está preparado".

Em razão da sua condição física, ainda longe dos seus melhores momentos, Nadal avalia que o rival terá mais chances de buscar o título neste domingo. "Creio que não sou favorito ao título devido às condições. Amanhã vou ver como estarei. Espero estar melhor", afirmou o espanhol. "Estou em uma final de novo aqui. E estou feliz pelo resultado. O importante agora é me recuperar".

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBrasil OpenRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.