Anne-Christine Poujoulat/AFP
Anne-Christine Poujoulat/AFP

Primeiro esporte de Jannik Sinner foi esquiar. Isso o ajudou a jogar tênis sem medo

Italiano de 19 anos chamou a atenção do mundo do tênis com sua rápida ascensão no ranking de simples

Ben Rothenberg, The New York Times

08 de outubro de 2020 | 08h00

Antes de Jannik Sinner dar seus primeiros passos para escalar o ranking mundial do tênis, ele estava descendo montanhas rapidamente nos Alpes italianos. O italiano de 19 anos aprendeu a esquiar antes de jogar tênis, e a falar alemão antes do italiano enquanto crescia no Tirol do Sul, um território da Áustria até a Primeira Guerra Mundial que agora é conhecido como um refúgio tranquilo.

Ele só começou a levar o tênis mais a sério aos 13 anos, mudando-se do nordeste da Itália para treinar na academia de Riccardo Piatti em Bordighera, perto da fronteira com a França. Piatti, que conheceu Sinner anteriormente em um torneio em Milão, disse que ficou imediatamente impressionado com a coragem de Sinner na quadra e sua disposição incomum de jogar proativamente em vez de esperar que seus oponentes errassem seus golpes.

“Ele estava perto da linha de base, acertou a bola rápido, acertou a bola para ganhar os pontos”, disse Piatti a respeito de Sinner. “Não é normal ver jogadores com menos de 13, 14 anos, semelhantes a isso.”

Piatti disse que pôde ver a influência do esqui no jogo de tênis de Sinner. Assim como um corredor de esqui deve estar intensamente focado para uma corrida que pode durar menos de um minuto, um jogador de tênis deve estar intensamente focado para a curta explosão de cada ponto.

“Ele também tem esse tipo de educação no tênis”, disse Piatti. “Ele fica muito focado quando joga por um ponto e, depois disso, relaxa.”

Sua ascensão no tênis é o inverso de como ele navegou em montanhas nevadas. Há dois anos, ele ocupava a 870.ª posição no ranking. Agora, Sinner está classificado em 75.º no ATP Tour e está prestes a entrar no top 50 depois de chegar às quartas de final de Roland Garros, quando caiu diante de Rafael Nadal, 12 vezes campeão.

A maior conquista da carreira de Sinner antes de Roland Garros veio no ano passado, quando ele ganhou o torneio do ATP Next Gen para jogadores de até 21 anos. Com apenas 18 anos, ele atacou no campo enquanto jogava em um formato mais rápido.

A partida das quartas de final de Roland Garros contra Nadal foi a primeira de Sinner contra qualquer um dos jogadores que compõem o "Big 3" do tênis masculino, que inclui também Novak Djokovic e Roger Federer. De qualquer modo, na preparação para Roland Garros, Sinner treinou em dias consecutivos com o nº 3 do mundo, Dominic Thiem, o nº 1, Djokovic, e o nº 2 Nadal.

Nadal disse que tem visto Sinner "melhorando a cada semana" do torneio. “Ele tem um potencial incrível”, disse Nadal. “Ele move a mão muito rápido e é capaz de produzir golpes incríveis.”

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Ele tem um potencial incrível. Move a mão muito rápido e é capaz de produzir golpes incríveis
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Rafael Nadal, tenista espanhol

A velocidade do progresso de Sinner também foi notada pelo sexto colocado Stefanos Tsitsipas, que venceu Sinner em dois sets no Aberto da Itália no ano passado, e depois perdeu para ele 16 meses depois no mesmo torneio.

“Com certeza, podemos ver um grande futuro, vejo ele fazer coisas boas no circuito”, disse Tsitsipas. “Eu não ficaria surpreso se ele tivesse boas vitórias contra os cinco primeiros e os três primeiros [do ranking]. Por que não? Ele joga muito, é um jogador muito talentoso. Acho que ele também é um rebatedor duro, o que torna isso difícil ”.

Quando Sinner obteve a melhor vitória de sua carreira no domingo em Roland Garros, batendo o recente finalista do US Open Alexander Zverev por 6-3, 6-3, 4-6, 6-3, na quarta rodada, sua comemoração foi silenciosa, simplesmente erguendo o punho direito enquanto caminhava em direção à rede.

“Ainda há muito trabalho a fazer”, disse Sinner após a partida. “Fisicamente, tecnicamente, tudo. É, sim, um longo caminho. "

Piatti disse que o grande progresso de Sinner veio em parte porque ele saboreia os elementos lúdicos do jogo.“Com os jogadores profissionais, todos pensam que é um trabalho que precisam fazer. No caso dele, ele adora treinar”, disse.

Essa postura, disse Piatti, manteve a tensão baixa. “Ele sabe que todo ponto tem uma solução e ele tem um jogo para encontrar a solução para tentar ganhar todos os pontos”, disse Piatti. “Força mental é quando isso é fácil. Para ele, é muito fácil, tudo o que ele está fazendo.” / TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.