Quatro brasileiros em Wimbledon

Quatro tenistas brasileiros entraram direto na chave para a disputa de Wimbledon, terceiro torneio do Grand Slam da temporada, que começa segunda-feira em Londres e é disputado em quadra de grama. Mas ninguém terá moleza. Fernando Meligeni embarca nesta quarta-feira. Ele viaja sabendo que enfrentará o checo Jiri Novak, 12º do ranking mundial, na primeira rodada. Antes de embarcar, Meligeni, 59º do mundo, participará de mais uma promoção de lançamento de sua linha de raquetes Fininho, da Wilson, na Bayard do Shopping Iguatemi, das 18h às 19h. Os outros jogadores já estão na Europa. Flávio Saretta, terceiro melhor do Brasil, 72º do mundo, começará contra o sueco Thomas Johansson, 10º na classificação. Nesta terça-feira, ele perdeu na estréia em s´Hertogenbosch, na Holanda, já testando seu punho na grama, para o francês Nicolas Escude, que marcou 7/6 (7-5) e 7/6 (7-1). Saretta, apesar disso, gostou da forma como atuou. "Há muito tempo não jogava em quadra de grama, que é muito rápida e exige alguns acertos no meu estilo, como um saque forçado e devoluções mais agressivas. Mas acho que me sai bem, equilibrei o jogo, tive minhas chances. Seria melhor vencer, mas de qualquer forma fiquei mais animado para Wimbledon." Escude, que o venceu, é 33º do ranking. André Sá, 88º, que perdeu na estréia em Nottingham, na Inglaterra, esta semana, para o romeno Andrian Voinea (1/6 e 6/7 (3-7)), estréia em Wimbledon contra o francês Anthony Dupuis, 91º. E Alexandre Simoni, 122º, que também jogou em Nottingham, e perdeu na primeira rodada para o francês Fabrice Santoro, 37º do mundo (1/6 e 4/6), vai esperar um jogador que sairá do qualificatório. No quali, Daniel Melo, 163º, perdeu para o israelense Amir Hadad, 189º, por 2/6 e 4/6. Júlio Silva, 251º, foi eliminado pelo australiano Scott Draper, 232º, por duplo 3/6. Ricardo Melo, 139º, foi o único que passou pela primeira rodada. Ele ganhou do austríaco Alexander Peya, 192º, por 6/2 e 6/0 e vai enfrentar o francês Jean Baptiste Perland, 274º, na próxima rodada. Meligeni perdeu as três partidas que fez até hoje para Novak - todas no saibro. Em 1996, no México, em 1999 em Hamburgo e em 2000 em Stuttgart. Saretta ainda não enfrentou Johansson, que tem em seu currículo o título do Aberto da Austrália. Sá também ainda não enfrentou o francês Dupuis. Enquanto isso, o melhor tenista do País, Gustavo Kuerten, 16º do mundo, segue fazendo fortalecimento muscular em Florianópolis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.