David Crosling/EFE
David Crosling/EFE

Radwanska bate bicampeã Azarenka e avança à decisão na Austrália

A número 2 do mundo foi atropelada pela polonesa

Agência Estado

22 de janeiro de 2014 | 08h45

MELBOURNE - A luta da bielo-russa Victoria Azarenka pelo tricampeonato do Aberto da Austrália terminou na madrugada desta quarta-feira, e de forma contundente. A número 2 do mundo foi atropelada pela polonesa Agnieszka Radwanska e caiu nas quartas de final do torneio ao ser derrotada por 2 sets a 1, com direito a pneu na parcial decisiva: 6/1, 5/7 e 6/0, em duas horas de partida.

De quebra, Radwanska acabou com uma grande freguesia diante de Azarenka. A polonesa venceu apenas sua quarta partida em 16 disputadas contra a rival, sendo que nas últimas seis sequer havia vencido um set. Talvez por isso, tenha entrado em quadra determinada a reverter esta situação, enquanto a bielo-russa parecia achar ter o controle da partida.

O duelo foi um verdadeiro passeio da número 5 do ranking da WTA. Radwanska cometeu apenas 15 erros não forçados durante o jogo, enquanto a adversária teve nada menos que 47. Somente no segundo set Azarenka jogou o tênis que a levou a ser uma das melhores do mundo, mas no resto do confronto pareceu frustrada com os erros, até ser humilhada no último set, com um pneu da polonesa.

Com a vitória, Radwanska garantiu o direito de disputar uma vaga na final do Aberto da Austrália. Ela terá pela frente uma das surpresas da competição: a eslovaca Dominika Cibulkova, que também se garantiu nas semifinais sem dificuldade. A número 24 do mundo atropelou a romena Simona Halep em fáceis 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/0.

Depois de vencer a russa Maria Sharapova nas oitavas de final, Cibulkova parece ter ganhado confiança e entrou em quadra determinada a chegar à segunda semifinal de Grand Slam de sua carreira. Mesmo diante de Radwanska, quinta do ranking, a eslovaca entra confiante pelos últimos resultados.

Conta Halep, ela impôs seu ritmo desde os primeiros games e conseguiu fechar em apenas uma hora de partida. O primeiro set até foi disputado e Cibulkova precisou aproveitar as poucas oportunidades para vencer. Mas na segunda parcial, a eslovaca não deu chances, cometeu apenas dois erros não forçados e quebrou o serviço da adversária três vezes para aplicar um "pneu".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.