Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Rafael Nadal atropela turco na estreia do Masters 1000 de Roma

Espanhol bate Marsel Ilhan por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/0

Estadão Conteúdo

13 de maio de 2015 | 10h37

O espanhol Rafael Nadal não teve qualquer dificuldade para vencer na estreia do Masters 1000 de Roma, na Itália. Nesta quarta-feira, o cabeça de chave número 4 atropelou o turco Marsel Ilhan por 2 sets a 0, com direito a "pneu", parciais de 6/2 e 6/0, em somente 1h14min de jogo, e avançou às oitavas de final do torneio.

A vitória também serviu para dar ânimo ao espanhol, que vinha de uma dolorosa derrota em casa na decisão do Masters 1000 de Madri para Andy Murray, no último fim de semana. Após aquele duelo, Nadal deixou o Top 5 do ranking da ATP pela primeira vez desde 2005 e chegou a dizer que já não é "tão bom quanto antes".

Nesta quarta, ele nem precisou lembrar seus melhores dias para triunfar com facilidade. Ilhan, número 87 do mundo, cometeu 29 erros não forçados, conseguiu confirmar somente dois games em seu saque e foi presa fácil para o espanhol, que atuou em ritmo de treino e conseguiu cinco quebras de serviço para avançar.

Em busca de seu oitavo título em Roma, Nadal, agora o número 7 do mundo, terá pela frente o norte-americano John Isner, cabeça de chave número 16, que passou nesta quarta pelo argentino Leonardo Mayer. Este será o sexto confronto entre eles, com total hegemonia do espanhol, que venceu os cinco anteriores.

Ainda nesta quarta, outro dos favoritos da competição, o japonês Kei Nishikori, também garantiu vaga nas oitavas de final do Masters 1000 de Roma. O cabeça de chave número 5 teve bem mais dificuldade, mas cresceu nos momentos decisivos para fazer 2 sets a 0 diante do checo Jiri Vesely, com parciais de 7/6 (7/3) e 7/5.

Nishikori teve dificuldades no saque, foi quebrado duas vezes, mas mostrou sua qualidade na reta final dos dois sets. Com isso, se garantiu na próxima fase do torneio, na qual duelará com o vencedor do confronto entre o espanhol Feliciano López, 11.º cabeça de chave, e o sérvio Viktor Troikci, número 34 do mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.