Mark Dadswell/EFE
Mark Dadswell/EFE

Rafael Nadal bate 'freguês' Federer e vai à final do Aberto da Austrália

Na grande decisão em Melbourne, espanhol enfrentará Wawrinka, outro suíço

Agência Estado

24 de janeiro de 2014 | 09h49

MELBOURNE - Rafael Nadal fez valer a sua condição de tenista número 1 do mundo, nesta sexta-feira, e a ampla vantagem que ostenta no retrospecto dos duelos diante de Roger Federer para ir à final do Aberto da Austrália. Com uma vitória por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4), 6/3 e 6/3, o espanhol jogará pelo título do primeiro Grand Slam da temporada neste domingo, quando enfrentará outro suíço, Stanislas Wawrinka, na grande decisão em Melbourne.

Essa foi a quinta vitória seguida de Nadal sobre Federer, que já havia sido derrotado pelo velho rival por quatro vezes no ano passado, sendo que o duelo anterior entre o dois ocorreu na semifinal do ATP Finals, o torneio que reúne os melhores tenistas da temporada, em Londres.

No total, o espanhol agora acumula 23 triunfos em 33 jogos diante do suíço, que derrotou o adversário pela última vez no Masters 1000 de Indian Wells de 2012, mesmo ano em que também foi batido por Nadal na semifinal do Aberto da Austrália, assim como aconteceu nesta sexta-feira. Em torneios de Grand Slam, por sinal, o suíço não consegue superar o seu maior rival desde 2007, quando triunfou em uma épica final de Wimbledon, encerrada em 3 sets a 2.

Nem mesmo uma enorme bolha na mão esquerda, que fez Nadal solicitar atendimento médico no início do segundo set, foi suficiente para tornar mais difícil o jogo diante de Federer. O suíço vinha embalado por vitórias sobre Jo-Wilfried Tsonga e Andy Murray, e travou uma primeira parcial parelha com o espanhol, mas voltou a sofrer com o estilo de jogo do seu adversário, que costuma incomodar o suíço com bolas altas e com sua poderosa esquerda.

No primeiro set, os dois tenistas confirmaram todos os seus saques e levaram a disputa inicial ao tie-break, no qual logo de cara o líder do ranking mundial conseguiu um mini break e começou a abrir vantagem, antes de fechar em 7/4.

No segundo set, mesmo após receber atendimento médico, Nadal não teve o seu saque ameaçado por nenhuma vez, sendo que o tenista, canhoto, já havia admitido que o ferimento na sua mão vinha atrapalhando a eficiência do seu serviço neste Aberto do Austrália. E o espanhol aproveitou um de cinco break points na parcial para voltar a abrir vantagem e partir rumo ao 6/3.

Com o placar adverso em 2 a 0, Federer parece ter sentido o golpe e seguia sofrendo para confirmar os seus serviços. Logo no terceiro game, acabou quebrado e viu Nadal sacar em 2/1. Ele chegou a reagir e fazer 2 a 2 ao devolver a quebra, mas o espanhol voltaria a converter um break point e depois fez 5/3 com o saque na mão. E, pressionado, o suíço teve o serviço quebrado de novo e caiu em 6/3.

Contra Wawrinka, Nadal buscará o seu segundo título do Aberto da Austrália, após ter sido campeão em 2009. O suíço, na final de uma Grand Slam pela primeira vez após ter batido o checo Tomas Berdych na outra semifinal, terá uma missão inglória, pois foi derrotado em todos os 12 jogos que fez com o espanhol até hoje. E, assim como ocorreu com Federer, acabou batido nos quatro confrontos que travou com o adversário no ano passado, sendo o último deles no ATP Finals.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.