Rafael Nadal derrota Blake no Masters de Miami

Número 2 do mundo vira partida e volta às semifinais da competição que nunca conseguiu vencer

Agência Estado,

02 de abril de 2008 | 18h34

Rafael Nadal é o primeiro semifinalista do Masters Series de Miami. O espanhol venceu James Blake, de virada, por 2 sets a 1 (3/6, 6/3 e 6/3), em 2h11. Ele já havia eliminado o norte-americano, há duas semanas, em Indian Wells, também nas quartas-de-final. Na semifinal, Rafael Nadal enfrentará o vencedor do confronto entre o russo Igor Andreev e o checo Tomas Berdych. Seu melhor desempenho em Miami aconteceu em 2005, quando ele foi derrotado por Roger Federer na decisão.Em Miami, o espanhol tenta quebrar um jejum de títulos. Sua última conquista aconteceu em julho de 2007, em Stuttgart, na Alemanha.SEM ÍDOLOO sonho americano de conquistar o Masters Series de Miami está por um fio. Depois de Rafael Nadal bater James Blake, nesta quarta-feira à tarde, em Key Biscayne, por 3/6, 6/3 e 6/1, para decepção de uma enorme torcida na quadra central de Crandon Park, restou apenas Andy Roddick na chave masculina. Só que ele terá pela frente, nesta quinta-feira, pelas quartas-de-final, o suíço Roger Federer para quem já se transformou num freguês de caderneta. Perdeu 15 vezes e só ganhou uma, em 2003.No feminino, a situação também está crítica. Apenas Serena Williams está nas semifinais, contra duas russas e uma sérvia. Desde a aposentadoria de André Agassi e, um pouco antes de Pete Sampras, os norte-americanos estão à procura de um substituto. Blake é talentoso, joga forte, mas treme nos momentos decisivos. Esta sua característica ficou clara na sua partida diante de Nadal. Venceu o primeiro set com categoria, mas no segundo, mesmo com o espanhol cometendo um número absurdo de erros, ainda assim não suportou a pressão e abriu a porta para o número 2 do mundo vencer o jogo. Uma situação ainda mais ingrata vive Andy Roddick. Como juvenil foi quase invencível. Entrou no profissionalismo com sucesso e chegou a ser o líder do ranking mundial. Parecia ser o candidato perfeito para imperar como ídolo. Só que, de repente, mudou o comportamento. Deixou a arrogância, a agressividade, transformou-se num bom garoto e o resultado nas quadras jamais foi o mesmo.Roddick terá pela frente, nesta quinta-feira, Roger Federer que, se não está jogando bem, tem pelo menos a estrela ao seu lado. Ano passado caiu nas primeiras rodadas em Miami e agora com esta boa campanha em Key Biscayne vai distanciar-se ainda mais na liderança do ranking. Nadal, que chegou a estar a apenas 350 pontos de diferença há duas semanas, agora tem pontos para defender e não tem a menor chance de ganhar a liderança.No feminino, Serena Williams fez uma bela atuação diante de Justine Henin, levando a número 1 do mundo a parecer uma principiante, ao vencê-la por 6/2 e 6/0. Agora, Serena joga com Svetlana Kuznetsova por vaga na final em Miami.(Chiquinho Leite Moreira)  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.