Arquivo/AE
Arquivo/AE

Rafael Nadal se culpa por problemas físicos

Tenista espanhol diz que não soube o momento certo de parar para evitar a lesão no joelho direito

EFE,

28 de julho de 2009 | 18h19

O tenista espanhol Rafael Nadal, ex-número um do mundo, declarou que a culpa pelos recentes problemas no joelho direito é toda sua, pois não soube quando parar para descansar em meio ao circuito profissional.

 

"Sou o principal responsável pela situação, não soube avaliar quando parar ou descansar. O ideal teria sido ficar afastado três semanas após o Masters de Roma para chegar a Roland Garros. Não fiz isso e acabei jogando em Madri, o que foi um erro", apontou o espanhol.

 

O tenista, que voltou aos treinos há dez dias, também admitiu que é "muito difícil" reconhecer a hora de dar um tempo das quadras, pois chegou a ganhar alguns jogos com dores.

 

"Estava assim há muitos meses. Quando voltei de Miami, o joelho direito começou a doer bastante e era algo diferente. Depois todos pensaram que estava perfeito, mas o problema é que doía a parte superior da rótula, os curativos não me ajudavam em nada e eram um estorvo", explicou.

 

O tenista espanhol admitiu ter "jogando quase todos os dias com anti-inflamatórios e com infiltração algum dia em Roland Garros", e que chegou "quebrado demais" aos dois torneios que eram "importantes", Roland Garros e Wimbledon.

 

Desde o problema, Nadal tem se submetido a uma intensa recuperação de cinco horas e meia diárias de trabalho, e a melhora tem sido evidente.

 

"Estou bem, mas é preciso ver como evoluo quando forço de verdade os joelhos. Isso acontecerá nos próximos dias, porque comecei a treinar há uma semana", afirmou.

 

Nadal pretende retornar às quadras no Masters de Montreal, mas não prefere fixar uma data determinada. "Não tenho pressão para voltar, sou livre para retornar quando me sentir preparado", apontou.

 

O espanhol reconheceu ter ficado abalado com a derrota no torneio de Roland Garros, que o impediu de ser pentacampeão no saibro francês. "Não estava preparado para voltar, embora estivesse perfeito dos joelhos", afirmou.

 

O tenista descartou que seu objetivo principal seja retornar ao posto de número um do mundo. "Meu único objetivo é o de sempre estar bem, ser feliz jogando tênis e melhorar, embora as pessoas custem a entender. O que mais me preocupa é estar bem dos joelhos", explicou.

Tudo o que sabemos sobre:
Rafael NadalATP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.