Made Nagi/EFE
Made Nagi/EFE

Rafael Nadal vence de virada e vai à semifinal do Aberto da Austrália

Tenista número 1 do mundo agora encara Roger Federer ou Andy Murray

Agência Estado

22 de janeiro de 2014 | 08h45

MELBOURNE - Rafael Nadal sofreu muito, mas garantiu vaga na semifinal do Aberto da Austrália ao vencer o búlgaro Grigor Dimitrov por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 7/6 (7/3), 7/6 (9/7) e 6/2, nesta quarta-feira, em Melbourne. Com o triunfo, o tenista número 1 do mundo agora espera pela definição do seu próximo rival, que será conhecido ainda nesta quarta no duelo entre o suíço Roger Federer e o britânico Andy Murray.

Assim como ocorreu nas oitavas de final no jogo diante do japonês Kei Nishikori, o espanhol venceu dois sets no tie-break contra Dimitrov, que chegou a ganhar a primeira parcial, dando um susto no favorito, cuja vitória só foi assegurada após 3 horas e 37 minutos de partida.

Principal cabeça de chave em Melbourne, Nadal tenta conquistar o título do Aberto da Austrália pela segunda vez, depois de ter se sagrado campeão em 2009, e nesta quarta perdeu o seu primeiro set nesta edição do Grand Slam australiano.

Uma das grandes promessas do circuito profissional, Dimitrov, de apenas 22 anos e atual 22º colocado do ranking mundial, começou o duelo diante de Nadal com tudo. Forte no saque, logo na primeira parcial contabilizou oito aces e ganhou nada menos do que 100% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço. Desta forma, não cedeu nenhum break point ao espanhol e aproveitou a única chance de quebra cedida pelo rival para abrir vantagem e depois fechar o set inicial em 6/3.

No segundo set, Nadal começou a mostrar força ao conseguir uma quebra de saque já no segundo game, mas o tenista da Bulgária reagiu, devolveu a quebra e forçou a disputa do tie-break, no qual o espanhol foi superior ao fazer 7/3.

Na terceira parcial, a mais longa do jogo, com 73 minutos, o cenário de equilíbrio voltou a prevalecer e mais uma vez cada tenista obteve uma quebra de saque, forçando novo tie-break. E, desta vez, Dimitrov chegou a ter um set point no desempate, mas o espanhol se salvou e depois fechou o set em um duro 9/7 para virar a partida.

Abalado com as duas derrotas seguidas em tie-break, o búlgaro acabou sendo superado com certa facilidade por Nadal no quarto set, no qual o espanhol aproveitou duas de seis chances de quebrar o saque do rival, não ofereceu break points e fechou em 6/2.

Essa foi a quarta vitória de Nadal em quatro jogos contra Dimitrov, que já havia dado trabalho ao rival nos três duelos anteriores entre os dois, caindo sempre por 2 sets a 1, primeiro no Torneio de Roterdã de 2009 e depois nos Masters 1000 de Montecarlo e Cincinnati do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.