Rafter não disputará Grand Slam

O australiano Patrick Rafter será o único tenista entre os 100 melhores do ranking mundial a não estar presente no Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano, que começa no dia 14 de janeiro, em Melbourne. Reclamando de dores constantes no braço direito, Rafter decidiu entrar em férias ?por tempo indeterminado?. Sua última competição oficial foi a final da Copa Davis, diante da equipe da França, há 10 dias. Se Rafter entra em férias, o torcedor australiano terá ao menos o consolo da volta de Mark Philippoussis, finalista do US Open de 1998 - diante do próprio Rafter. Depois de uma temporada muito ruim, quando ficou afastado das quadras por seis meses por conta de uma lesão no joelho esquerdo - o tenista garantiu sua presença em Melbourne.Sem Rafter e com Philippoussis ainda em busca da melhor forma, o torcedor australiano vai depositar suas esperanças de título em Lleyton Hewitt. Atual número 1 do mundo, Hewitt tentará ser o primeiro australiano a ganhar o torneio em 26 anos. O último a vencer em casa foi Mark Edmondson, em 1976. Em 2001, Hewitt venceu o US Open e o Master Cup, disputado em Sydney.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.