Glyn Kirk / AFP
Glyn Kirk / AFP

Recuperada de lesão no punho, Bia Haddad volta às quadras no Torneio de Praga

Número 1 do Brasil e 62.ª do mundo viajou nesta terça-feira para a República Checa, onde jogará a partir da próxima segunda

Estadão Conteúdo

24 de abril de 2018 | 18h38

A tenista brasileira Beatriz Haddad Maia está perto de sua volta às quadras no circuito profissional da WTA. Depois de 20 dias no Brasil se recuperando de uma lesão no punho esquerdo e se preparando para um giro de competições na Europa no saibro, a número 1 do Brasil e 62.ª do mundo viajou nesta terça-feira para a República Checa, onde jogará o Torneio de Praga a partir da próxima segunda.

+ Goffin sofre, mas avança às oitavas em Barcelona; Nadal conhece rival de estreia

"Consegui trabalhar bem, pegar firme no físico nesses dias aqui no Brasil. Estou 100% e bastante motivada", afirmou Bia Haddad Maia, que sofreu uma lesão no punho esquerdo logo na estreia do Torneio de Charleston, nos Estados Unidos, no início deste mês.

Bia Haddad Maia começará a gira europeia em Praga e depois segue para Madri (Espanha), Roma (Itália) e, por fim, Roland Garros, em Paris, na França, o segundo Grand Slam da temporada. As lembranças de Praga não poderiam ser melhores. No ano passado, a brasileira furou o qualifying e alcançou as quartas de final do torneio checo.

Mas não foi só isso. Em sua trajetória, passou por duas Top 100 no qualifying - a russa Ekaterina Alenxandrova e a croata Donna Vekic; venceu uma Top 50 na estreia (a norte-americana Christina McHale) e uma Top 20 (a australiana Samantha Stosur) nas oitavas de final.

"Tenho boas lembranças de Praga, além de ser uma cidade muito bonita. As condições são boas, é um pouco frio, mas a quadra é lenta, as bolas são boas. Então tem tudo para ser uma boa semana", disse Bia Haddad Maia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.