Jason O'Brien/EFE
Jason O'Brien/EFE

Recuperado de lesão na panturrilha, Thiago Monteiro quer testar o físico na estreia em Miami

Tenista cearense terá pela frente a partida contra o sul-africano Kevin Anderson, ex-Top 5 do mundo

Redação, Estadão Conteúdo

24 de março de 2021 | 10h28

Um dos representantes brasileiros na chave de simples do Masters 1000 de Miami, disputado em quadras rápidas nos Estados Unidos, o tenista Thiago Monteiro está se preparando para enfrentar o adversário de estreia no torneio na Flórida. O cearense, que se garantiu direto na chave principal por ser o atual número 76 do mundo, medirá forças com o sul-africano Kevin Anderson, ex-Top 5, duas vezes vice-campeão de Grand Slam e hoje em 91.º lugar no ranking da ATP.

Vindo de uma lesão na panturrilha sentida durante a gira de torneios na América do Sul em quadras de saibro, Thiago Monteiro continua a sua recuperação em Miami e quer testar a sua parte física a partir da estreia, que deverá acontecer nesta quinta-feira.

"Eu me dediquei à fisioterapia no Brasil, não treinei muito. Vim para Miami com o objetivo de recuperar a confiança no meu corpo de novo e sentir como estou. Tive uma distensão na panturrilha, que é uma lesão um pouco mais chatinha de recuperar do que esperávamos, mas venho recuperando bem para depois seguir para o principal foco, que é a gira europeia", afirmou o cearense.

Thiago Monteiro, que está perto de sua melhor colocação no ranking da ATP - já foi o 74.º colocado, em 2017 -, já enfrentou Kevin Anderson no circuito profissional. Foi uma vez até agora, com vitória do sul-africano no ATP 250 de Pune, na Índia, em 2018.

O Brasil conta também na chave principal com o paranaense Thiago Wild, que furou o qualifying com duas vitórias. O número 2 do País e 125 do mundo terá pela frente, provavelmente nesta quinta-feira, o colombiano Daniel Elahi Galan, que ocupa o 113.º lugar do ranking da ATP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.