Ali Haider/EFE
Ali Haider/EFE

Recuperado de lesão, Nadal perde de Kevin Anderson em Abu Dabi

Espanhol foi batido de virada, pelo placar de 2 sets a 1, em torneio-exibição

Redação, Estadão Conteúdo

28 de dezembro de 2018 | 13h30

De voltas às quadras, o espanhol Rafael Nadal foi derrotado nesta sexta-feira pelo sul-africano Kevin Anderson em torneio-exibição disputado em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. O tenista, recuperado de lesão, foi batido de virada, pelo placar de 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/4.

Foi a estreia do ex-número 1 do mundo no chamado Mubadala World Tennis Championship. E valeu como a primeira semifinal da competição. A segunda terá o sérvio Novak Djokovic e o russo Karen Khachanov ainda nesta sexta. O vencedor deste confronto disputará a "final" com Anderson no sábado.

Nadal não jogava desde o início de setembro, quando se machucou na semifinal do US Open, em Nova York. Dores no joelho direito tiraram o espanhol daquela partida. Na sequência, ele fez uma cirurgia no tornozelo por conta de uma lesão antiga no local.

Após fazer tratamento, o espanhol iniciou a pré-temporada neste mês e voltou às quadras nesta sexta, após três meses e meio, para a disputa deste torneio-exibição, que não é reconhecido pelo circuito.

Nesta sexta, o espanhol fez duelo equilibrado com o atual vice-campeão de Wimbledon. Somente a segunda parcial mostrou maior domínio de Anderson em quadra. Nadal não demonstrou qualquer sinal de dor e fez boa apresentação, apesar da derrota.

Uma das maiores incógnitas para a nova temporada, o número dois do mundo vai voltar às quadras, desta vez oficialmente, no Torneio de Brisbane. A competição australiana, de nível ATP 250, terá início no dia 31 deste mês. Na sequência, ele participará de outra exibição, em Sydney.

O torneio seguinte será o Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada. A competição em Melbourne vai começar no dia 14 de janeiro.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
tênisRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.