Reuters
Reuters

Retorno de Maria Sharapova já nos grandes torneios é criticado por tenistas

Russa deve receber convites para participar de competições de elite assim que sua suspensão por doping terminar

EFE

15 de março de 2017 | 13h10

A russa Maria Sharapova tem a liberação da WTA para receber convites e participar de torneios a partir do dia 26 de abril, uma quarta-feira, quando terminará o período de suspensão de 15 meses imposto a ela devido ao uso de doping. Mas isso não está sendo bem visto por companheiros na modalidade. 

Através de um comunicado, a entidade confirmou que Sharapova, como campeã de Grand Slam e ex-número 1 do mundo, tem direito a um número ilimitado de wild cards e poderá participar do WTA Premier de Stuttgart, que terá início em 24 de abril e do qual a russa é tricampeã.

A reação da WTA acontece dias depois que tenistas como o australiano Nick Kyrgios e a dinamarquesa Caroline Wozniacki expressaram inconformidade com os convites a 'Masha', que também participará do WTA Premier de Madri.

"Penso que todo mundo merece uma segunda chance. Mas ao mesmo tempo, penso que quando um atleta é suspenso por drogas, penso que essa pessoa tem que começar de baixo e lutar para voltar", disse Wozniacki BBC.

Já Kyrgios foi ainda mais crítico: “Sou totalmente contra tudo aquilo que possa melhorar o rendimento. Não sou o único que pensa que os trapaceiros sempre serão assim e que não faz sentido apoiar essas pessoas”.

Dona de cinco títulos de Grand Slam, Sharapova cumpre uma suspensão de 15 meses por ter dado positivo para o uso de Meldonium durante o Aberto da Austrália de 2016. 

Tudo o que sabemos sobre:
Maria SharapovaCaroline Wozniacki

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.