Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ricardo Mello joga para manter ranking

Número 1 do Brasil e 50º colocado no ranking mundial, Ricardo Mello entra em quadra nesta sexta-feira, em Los Angeles, para tentar uma vaga nas semifinais do Mercedez Benz Cup, jogado nas quadras da UCLA. Vai enfrentar o eslovaco Dominik Hrbaty, cabeça-de-chave número 2 do torneio, por volta das 16 horas (horário de Brasília). E, se vencer, vai acumular pontos suficientes para manter uma boa posição na lista de entradas da ATP. O tenista brasileiro tem uma responsabilidade enorme pela frente, com muitos pontos para defender nas próximas semanas. O sistema de pontuação no tênis é mesmo ingrato. Justamente quando Ricardo Mello comemora sua melhor colocação, iniciará um período difícil. No US Open, a partir de agosto, em Nova York, o brasileiro defende 90 pontos da terceira rodada do Grand Slam do ano passado. Logo no início de setembro, terá outros 175 pontos do título conquistado, no ano passado, em Delray Beach. Sem contar ainda outros 35 do challenger de Belo Horizonte, a ser disputado na próxima semana. Uma vitória diante de Hrbaty já aliviaria um pouco a pressão sobre Ricardo Mello. Uma classificação às semifinais deste ATP Tour significaria 75 pontos, além de um prêmio de US$ 18 mil. Sua situação poderia estar um pouco mais confortável, caso tivesse aproveitado melhor a temporada de quadras de saibro. Mas desde fevereiro, na Costa do Sauípe, não alcança as semifinais de nenhuma competição e agora todos os pontos que puder acumular se tornam importantes para evitar uma queda acentuada. Ricardo Mello já enfrentou Hrbaty uma vez. Foi neste ano, nas quadras de saibro do Masters Series de Roma. Perdeu por 6/4 e 6/3, mas agora, numa superfície de cimento, onde o brasileiro conseguiu os melhores resultados de sua carreira, tem novas esperanças."Estou jogando bem esta semana em Los Angeles, bastante concentrado, com intensidade e aproveitando todas as chances", disse Ricardo Mello, que já venceu o francês Sebastien Grosjean e o israelense Amir Hadad. "Vou correr em todas as bolas para vencer o Hrbaty."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.