Julio Muñoz/EFE
Julio Muñoz/EFE

Rival desiste e põe Novak Djokovic na semifinal em Roland Garros

Com dores musculares na coxa esquerda, Fabio Fognini abandonou Grand Slam francês

AE, Agência Estado

30 de maio de 2011 | 08h37

PARIS - O sérvio Novak Djokovic se classificou para as semifinais de Roland Garros com um dia de antecedência e sem entrar em quadra. Nesta segunda-feira, o italiano Fabio Fognini, que seria seu adversário nas quartas de final em partida marcada para terça, anunciou a sua decisão de abandonar o Grand Slam francês por conta de uma lesão. "Os médicos disseram que se eu jogar amanhã, pode ser perigoso", afirmou.

No domingo, Fognini se classificou pela primeira vez na carreira para as quartas de final de um torneio do Grand Slam ao derrotar o espanhol Albert Montanes por 3 sets a 2, com parciais de 4/6, 6/4, 3/6, 6/3 e 11/9. Apesar da vitória, o italiano reclamou de cãibras e dores musculares na coxa esquerda durante a partida e precisou receber atendimento médico.

Fognini, de 24 anos, fez história com a vitória de domingo, já que um tenista da Itália não se classificava para as quartas de final de Grand Slam desde 1998. Além disso, a última vez que um italiano havia alcançado essa etapa do torneio em Roland Garros havia sido em 1995.

Djokovic está invicto em 2011, com 41 vitórias. Além disso, acumula 43 triunfos consecutivos, mas a sua classificação para as semifinais de Roland Garros não será contabilizada como uma vitória pela Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) por ter sido um triunfo por W.O. Assim, o recorde de vitórias seguidas, que é do argentino Guillermo Villas, com 46, não poderá ser alcançado no Grand Slam francês.

De qualquer modo, Djokovic precisa de apenas mais um triunfo, nas semifinais, para se tornar o número 1 do mundo. O adversário do sérvio sairá do confronto entre o suíço Roger Federer e o vencedor do duelo entre o espanhol David Ferrer e o francês Gael Monfils.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.