Rivalidade preocupa Brasil na Davis

O clima de rivalidade entre Brasil e Uruguai preocupa a equipe brasileira no confronto pela Copa Davis, de sexta a domingo, em Montevidéu. Os tenistas do País sabem que a força da torcida será um fator importante para os donos da casa, mas prometem reverter essa vantagem adversária dentro de quadra.?Dentro da América do Sul temos uma grande rivalidade por causa do futebol e isso acaba indo para o tênis?, admitiu Flávio Saretta, que deve jogar a partida de duplas ao lado de André Sá. ?Seja Brasil e Argentina ou Brasil e Uruguai, a rivalidade é grande e a torcida sabe disso.?O capitão da equipe brasileira, Fernando Meligeni, ainda não confirmou os titulares, mas Gustavo Kuerten e Ricardo Mello devem jogar as partidas de simples. Por enquanto, os tenistas do País treinam bastante em Montevidéu, tentando se adaptar às condições da quadra e do clima local.?O clima surpreendeu bastante. Eu estava esperando mais frio e a quadra está muito boa para jogar?, revelou Guga. ?Se a temperatura continuar como está, não teremos problemas. No geral, a quadra está boa, a iluminação é suficiente para os jogadores e não temos do que reclamar?, afirmou Meligeni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.