Robredo encerra série invicta de Fognini e fatura Umag

Em um jogo relativamente fácil por se tratar de uma final, o espanhol Tommy Robredo conquistou neste domingo o título do Torneio de Umag, na Croácia, disputado em quadras de saibro. E o troféu, ganho com uma vitória por 2 sets a 0 (6/0 e 6/3, em pouco mais de uma hora de duração) teve um gosto especial por ser contra o italiano Fabio Fognini, que estava invicto há 13 partidas no circuito profissional e vinha de dois títulos.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2013 | 19h56

Com 31 anos, o experiente espanhol faturou o seu segundo torneio nesta temporada - o primeiro foi em Casablanca, no Marrocos. Na carreira, Robredo já tem 12 títulos. Já Fognini perdeu a chance de ganhar o seu terceiro troféu neste ano e também na carreira - os outros foram na Alemanha, em Hamburgo e em Stuttgart.

Na semifinal, no último sábado, o tenista italiano já esteve perto de ver a sua invencibilidade cair diante do francês Gael Monfils. No terceiro set, teve que salvar três match-points. Neste domingo, porém, não conseguiu resistir ao bom jogo de Robredo, que sem dó aplicou um "pneu" na primeira parcial com o 6/0. Na segunda, Fognini melhorou um pouco, mas sem chances de tirar o título do adversário.

ESTADOS UNIDOS - Em uma decisão previsível para dois tenistas com o estilo de jogo voltado para o forte saque na tentativa de ganhar o ponto com um ace ou com um voleio, o norte-americano John Isner conquistou neste domingo o título do Torneio de Atlanta, nos Estados Unidos, que é disputado em quadra dura e já serve de preparação para o US Open, Grand Slam que começa no final de agosto, em Nova York.

Por 2 sets a 1, com três tie-breaks, Isner derrotou de virada o sul-africano Kevin Anderson - com parciais de 6/7 (3/7), 7/6 (7/2) e 7/6 (7/2). Este foi o nono duelo entre os dois, o primeiro valendo um título. Com a sexta vitória sobre o rival, o norte-americano se garantiu no top 20 do ranking mundial da ATP.

A conquista de Isner foi a sétima da carreira, na qual possuiu outros sete vice-campeonatos. Nestas 14 finais que disputou, o norte-americano mostra que realmente concentra as boas apresentações dentro de casa, uma vez que 12 delas foram alcançadas nos Estados Unidos. Sua última taça no circuito foi conquistada em abril deste ano, no saibro de Houston.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.