Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Rodada de surpresas no US Open

Os números do US Open são de causar inveja ao futebol brasileiro, outrora conhecido como o esporte das multidões. Com jogos emocionantes, tempo bom, conforto e organização, o público vem estabalendo recordes cada vez mais impressionantes. Mais de cem mil pessoas cruzaram as bilheterias de Flushing Meadows neste fim de semana, com 55 mil apenas no sábado. E a expectativa é grande para este feriado do dia do trabalho em Nova York, em que estarão em quadras os maiores astros do tênis norte-americano: Andre Agassi, Pete Sampras e Jennifer Capriati, todos jogando na sessão da tarde do estádio Arthur Ashe, com capacidade para 23 mil pessoas. Quem conseguiu comprar ingresso, certamente não se arrependeu. Na rodada deste domingo, o novo astro do tênis dos Estados Unidos, Andy Roddick deu um show ao eliminar o espanhol Alex Corretja por 3 sets a 0, parciais de 6/4, 6/2 e 6/2. A grande surpresa da rodada aconteceu na quadra grandstand, a terceira em importância do complexo de Flushing Meadows. O campeão de Wimbledon, o croata Goran Ivanisevic, caiu diante do espanhol Albert Costa por 6/4, 7/6 (7/4) e 7/6 (7/3). Um resultado ainda mais inesperado pelo fato de ter sido numa superfície rápida, a especialidade de Ivanisevic, e piso onde Costa não costuma andar bem. Em outro resultado também surpreendente, mas nem tanto, o melhor tenista espanhol da atualidade, Juan Carlos Ferrero, perdeu para a revelação Tommy Robredo por 3 sets a 2, parciais equilibradas de 7/6 (7/5), 4/6, 6/4, 4/6 e 7/6 (7/1). Robredo será o próximo adversário de Roddick. Enquanto isso, o australiano Llayton Hewitt eliminou o espanhol Albert Portas por 6/1, 6/3 e 6/4 e tentou sair ileso dos comentários sobre a acusação de racismo. Na partida anterior, diante do norte-americano James Blake, Hewitt discutiu com o juiz de cadeira e insinuou que estava sendo prejudicado pelo fiscal de linha, negro, como o tenista adversário. O caso foi abafado pela USTA, a associação de tênis dos Estados Unidos, que divulgou um comunicado dizendo que não houve qualquer violação nas regras do tênis e, portanto, Hewitt não poderia ser punido. "Acho que este assunto já é passado", disse Hewitt. "Houve um comunicado oficial, já conversei com Blake e está tudo certo." Em outro jogo deste domingo, Tommy Haas também passou para as oitavas-de-final ao vencer o checo Jiri Novak por 6/3, 6/4 e 6/2. No lado feminino, já estão definidas as primeiras jogadoras classificadas para as quartas-de-final. A surpresa foi a eliminação de Monica Seles para a checa Deja Bedanova por 7/5, 4/6 e 6/3. Lindsay Davenport tomou um susto, mas venceu a russa Elena Lik ovtseva por 6/3, 0/6 e 6/3; enquanto Serena Williams derrotou a belga Justine Henis por 7/5 e 6/0.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.