Roddick vence australiano, avança e adia aposentadoria

Um dia depois de anunciar que pretende se aposentar do circuito profissional de tênis assim que encerrar a sua participação no US Open, o norte-americano Andy Roddick não deixou que o seu fim acontecesse nesta sexta-feira. Com muita autoridade, o atual número 22 do mundo derrotou o australiano Bernard Tomic por 3 sets a 0 - com parciais de 6/3, 6/4 e 6/0 - e avançou à terceira rodada do quarto e último Grand Slam da temporada, disputado em Nova York.

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2012 | 22h41

Campeão da competição em 2003 e ex-número 1 do mundo, Roddick não deixou que Tomic, jovem revelação do tênis e que ocupa a 43.ª colocação do ranking mundial da ATP, encaixasse o seu jogo na Arthur Ashe Stadium, o principal estádio do complexo de Flushing Meadows, onde é realizado o US Open.

Na terceira rodada, o adversário de Roddick será um tenista pior ranqueado do que Tomic. Será o italiano Fabio Fognini, número 59 do mundo, que nesta sexta bateu o espanhol Guillermo Garcia-Lopez por 3 sets a 0 - com parciais de 6/4, 6/4 e 6/2.

Em outros jogos do dia, o sérvio Novak Djokovic conheceu o seu adversário na terceira rodada. O algoz do brasileiro Rogério Dutra Silva nesta sexta terá pela frente o francês Julien Benneteau, cabeça de chave número 31, que ganhou do norte-americano Dennis Novikov por 3 sets a 1 - com parciais de 3/6, 6/4, 7/6 (7/1) e 7/5. Já o esloveno Grega Zemlja passou pelo alemão Cedrik-Marcel Stebe por 6/4, 2/6, 6/4 e 6/4.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS OpenAndy Roddick

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.